Há muito tempo se fala sobre sustentabilidade e algumas pessoas associam o termo exclusivamente às ações revolucionárias ou políticas grandiosas voltadas para o meio ambiente, mas esse pensamento não está completamente correto.

Desenvolver uma rotina sustentável não se aplica unicamente para a preservação do meio ambiente, apesar da grande importância da questão. Qualquer decisão de vida que um indivíduo tomar, deve ser pautada na sustentabilidade.

Por vezes, como forma de compensação, decidimos fazer muitas coisas simultaneamente e não conseguimos manter o ritmo por um período muito longo e acabamos abandonando 100% os novos hábitos, nesse contexto, sustentabilidade significa sua capacidade de manter a nova rotina no longo prazo. Continue a leitura e confira dicas para ter uma rotina sustentável!

DISPENSE AS EMBALAGENS

Criar uma rotina sustentável não significa eliminar de sua vida todos os hábitos atuais e criar novos, é possível manter suas atividades de costume e apenas repensar algumas decisões. Ao realizar suas compras pode utilizar sacolas de pano, ou até mesmo utilizar caixa de papelão para transportar itens em maior volume, dispensando o uso de sacolas plásticas.

ECONOMIZE ÁGUA

Ainda crianças, aprendemos que a água potável disponível em nosso planeta é um recurso limitado. Mesmo tendo esse conhecimento às vezes adotamos uma rotina incompatível com essa realidade.

Pequenos hábitos, como verificar vazamentos, ter banhos mais curtos e não lavar calçadas e carro com a mangueira aberta o tempo inteiro, geram impactos positivos para o meio ambiente e também para as finanças, pois colaboram para a redução dos gastos.

REDUZA AS VIAGENS DE CARRO

Sabemos que um dos grandes desafios das cidades brasileiras é proporcionar um transporte público de qualidade. Mas evitar utilizar o carro, pelo menos em trajetos mais curtos pode gerar grandes impactos para o planeta e para o bolso.

Iniciativas como rodízio de caronas para o trabalho, a utilização de carros compartilhados ou até mesmo consumir de estabelecimentos locais têm sido adotadas para a redução dos impactos que o transporte individual provoca nas taxas de emissão de gases tóxicos.

CUIDE DO SEU LIXO

Resíduos orgânicos inutilizam materiais recicláveis de modo geral, portanto manter cestos diferentes para o descarte do lixo é uma atitude simples de adotar e que causa impactos positivos inclusive para a economia pois materiais recicláveis ganham nova utilidade em um novo ciclo de vida.

Vale um destaque especial para o descarte de lixo eletrônico, os materiais utilizados para a produção dos componentes eletrônicos geralmente contém elementos que contaminam o solo, portanto dar o destino adequado é fundamental.

ADOTE ILUMINAÇÃO, ELETRODOMÉSTICOS E ELETRÔNICOS ECONÔMICOS

Com o passar dos anos, os avanços tecnológicos possibilitaram o desenvolvimento de lâmpadas mais econômicas. Aparelhos eletrodomésticos e eletrônicos seguem a mesma lógica. Em algumas ocasiões a redução na conta de energia elétrica a médio e longo prazo compensa o investimento para a substituição do equipamento.

Transporte as mudanças feitas em sua vida pessoal para o ambiente de trabalho, incentive outras pessoas a reverem suas atitudes. Esteja atento para as possibilidades de otimização do uso de equipamentos, como aproveitar melhor a capacidade de um elevador de carga, por exemplo.

Faça mudanças gradativamente na sua rotina, nosso cérebro é programado para economizar o máximo possível de energia o que dificulta mudar hábitos. Ao fazer pequenas mudanças e aos poucos funciona como um truque para despistar esse mecanismo de defesa.

Repensar hábitos de consumo representa ganhos para a sociedade como um todo, mas também traz benefícios individuais como redução de gastos. Ao passarmos a prestar mais atenção para as decisões feitas automaticamente, a tendência é de conseguir identificar mais facilmente o que é realmente necessário do que é supérfluo.