Fátima Anselmo em seu santuário verde Pedro Costa / Goldoni Conecta
Fátima Anselmo em seu santuário verde Pedro Costa / Goldoni Conecta

O ar puro é a tranquilidade na horta da agricultora Fátima Anselmo. No grande terreno que fica no Itanhangá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, é possível passear por entre centenas de espécies de flores, verduras e legumes que a produtora cultiva com carinho, e se perder em diversas sensações nas misturas de cores, cheiros dos temperos e paladar dos alimentos frescos. Bom para a saúde da mente e do corpo.

Não é à toa que Fátima, produtora de orgânicos há mais de 20 anos, considera o espaço o seu “santuário verde”. Ali, a natureza mostra a todos como os alimentos saem da terra e vão para a mesa carregados, além de energia, das boas práticas do cultivo sustentável, que representa mais do que a não utilização de produtos químicos.

“O produto orgânico é um conceito. As pessoas que compram o alimento levam junto para casa um pacote que inclui geração de empregos, cuidados especiais com a água, todo o ambiente e uso sustentável dos recursos. É uma comida limpa.”, afirma Fátima Anselmo.

É para falar sobre esses processos e apresentar a sua linha de produção na horta que a produtora vai abrir o seu santuário, gratuitamente, para uma visitação com uma palestra, uma imersão nos ambientes de cultivo e preparo. A iniciativa tem o objetivo de representar, de acordo com Fátima, “uma reconexão com a natureza”. Todos os público são convidados.

“A ideia é trazer as pessoas para essa experiência ainda mais profunda com a terra. Fazer com que elas entendam como se produz o alimento”, explica. “Podem vir dos mais velhos aos mais novos, as famílias inteiras, serão todos muito bem vindos. É para todas as gerações”, complementa.

Leia também: Como fazer uma mini horta no quintal

A visita guiada à horta será no dia 07/03, sábado, a partir das 9h. As inscrições podem ser feitas pela internet. Basta seguir o perfil @organicosdafatima, no Instagram, e acessar o link da inscrição que estará disponível na bio. A horta da Orgânicos da Fátima fica na Estrada das Furnas, nº 3820 – Itanhangá, Rio de Janeiro.

Mercado em ascensão ajuda a criar consciência sobre orgânicos

Conhecida como a Maga da Terra, a agricultora vê com bons olhos a crescente busca pela alimentação orgânica. Segundo estatísticas divulgadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em 2019, o mercado prosperou e estimulou aumento do número de produtores. Houve crescimento constante nos últimos 7 anos, numa taxa que atingiu variação de 300%.

“As pessoas não tinham interesse e muito conhecimento do que era um alimento orgânico. Achavam muito caro, muitas vezes pequenos ou feios. Mas essa mentalidade mudou. Hoje há preocupação com a saúde e o meio ambiente”, comenta a agricultora.