A Antártica Argentina teve seu dia mais quente registrado na quinta-feira desde o início das leituras, informou o Serviço Nacional de Meteorologia.

As temperaturas subiram para 18,3 graus Celsius (64,9 graus Fahrenheit) ao meio-dia na base da estação de pesquisa Esperanza, a temperatura mais alta já registrada desde 1961, segundo o serviço meteorológico.

O recorde anterior era de 17,5 graus em 24 de março de 2015.

A Argentina está presente na Antártica nos últimos 114 anos, incluindo várias bases de pesquisa científica, e também é signatária do Tratado da Antártica, que entrou em vigor em junho de 1961 e proíbe qualquer militarização do continente.

A aceleração do derretimento das geleiras e, principalmente, das camadas de gelo da Antártida está ajudando a elevar o nível do mar, ameaçando megacidades costeiras e pequenos países insulares.

Na base argentina de Marambio, as temperaturas atingiram 14,1 graus Celsius na quinta-feira, a temperatura mais quente de um dia em fevereiro desde 1971. O recorde anterior ocorreu em 24 de fevereiro de 2013, quando as temperaturas atingiram 13,8 graus.