A Bandeira Azul da Praia do Peró poderá ser hasteada no fim do ano para uma temporada plena, de 12 meses. A previsão foi feita pelo Secretário municipal de Meio Ambiente, Mário Flávio Moreira, ao acompanhar a coleta de água de maio. O exame, uma exigência do projeto Bandeira Azul, é feito de 20 em 20 dias para atestar a qualidade da água, requisito primordial para as praias que desfraldam o título internacional de qualidade.

Mário Flávio explicou que já foram feitas coletas de água, com resultados excelentes, ao longo de dois anos, o que permite à coordenação local da Bandeira Azul a pleitear o hasteamento da bandeira pelo período pleno. Nas duas últimas temporadas, os hasteamento se deram apenas por períodos curtos (no verão) porque o número de coletas era insuficiente.

— Nestes dois anos, os exames, feitos em laboratório oficial autorizado pelo projeto Bandeira Azul, atestaram a qualidade excelente das águas da praia do Peró. Ao todo, são 34 exigências para mantermos a Bandeira Azul no Peró, mas a qualidade da água é essencial – explicou, destacando também a importância do ordenamento para que se mantenha o selo.

A temporada 2019/2020 da Bandeira Azul foi encurtada por causa da interdição da praia devido à pandemia do covid 19. A praia continua interditada, com proibição de aglomerações e banho. A Bandeira Azul foi um pedido de ambientalistas, moradores e ambientalistas através do movimento Amigos do Peró, que contou com o apoio da Prefeitura de Cabo Frio nas últimas três gestões para formalizar a candidatura e atender as exigências da coordenação nacional do projeto.

A coleta da água é feita de 20 em 20 dias. Foto: Divulgação PMCF.

— Já foi feito o pedido para a renovação da Bandeira Azul para o período pleno. A candidatura é submetida ao júri nacional e depois ao internacional, que se reúne em Copenhague. Se tudo correr como esperamos, vamos novamente hastear a bandeira em novembro ou dezembro – previu Mário Flávio.

Durante a pandemia, a comunidade está se reunindo com os principais candidatos à Prefeitura de Cabo Frio para garantir a continuidade do projeto Bandeira Azul nos próximos anos. A candidatura precisa ser renovada anualmente para garantir o cumprimento das exigências da coordenação nacional do projeto.

— A melhora substancial da qualidade do turismo, o ordenamento da praia no trecho certificado e a chegada de novos hotéis, gerando emprego e renda, são conquistas que precisamos assegurar e buscar novos empreendimentos. Para isso, precisamos do apoio da atual e da futura gestão – disse o ex-deputado e ex-prefeito de Petrópolis, Leandro Sampaio, que integra os Amigos do Peró.