Brasil Comercializadora de Energias
Brasil Comercializadora de Energias

O ambiente de comercialização de energia livre nacional cresceu no ano passado 20% no número de clientes. A marca tem boas perspectivas para 2020

Historicamente o mercado livre de energia tem dado aos seus clientes uma economia anual média entre 20 e 30%. Em 2019 esse número absoluto do setor foi de 34%. Para o diretor presidente da Brasil Comercializadora de Energias, Eli Elias, esse resultado mostra claramente que “o ambiente de comercialização livre já é uma realidade em nosso país. Cabe ao nosso setor buscar novas aberturas com reduções de demandas para que o consumidor brasileiro ganhe cada vez mais com esse mercado”.

O CEO se refere à busca constante do setor para que mais consumidores possam entrar no ambiente de comercialização livre. O Brasil já tem hoje 6.870 consumidores livres operando no mercado nacional, dos quais 1.161 ingressos em 2019, o que dá um aumento de 20% sobre o ano anterior. A Brasil Comercializadora de Energias nasceu em 2012 e é desde então uma das marcas mais ativas pela abertura do mercado. Em 2019 a empresa fechou seu balanço com 6.000 GWh comercializados no ano.      

Foram consumidos em 2019 no mercado livre de energia 20.190 MW médios. Isso foi somada à uma economia acumulada nas contas desses clientes livres em torno de R$ 190 bilhões nos últimos 17 anos. O Mercado Livre de Energia completa 22 anos no Brasil agora em 2020 e representa todas as mudanças que o consumidor busca hoje no setor elétrico. E é exatamente esse foco de atendimento na orientação de migração, controle de contratos, questões legais e comercialização que a Brasil Comercializadora de Energias entrega aos seus clientes.

Uma nova proposta de comunicação corporativa mais aberta deve manter a marca Brasil Energias com o mesmo posicionamento discreto de atuação, mas agora disposto a contribuir com as informações que circulam hoje no mercado, colocando à disposição de seus clientes, da imprensa e dos pares de mercado em geral toda a experiência de atendimento e uma expertise de quase 10 anos de existência.