São Paulo, 29/4/2020 – Uma cabine inflável, que libera um desinfetante natural, a base de óleo essencial, extraído da flora brasileira, registrado pela ANVISA.

Empresas fechadas aguardando o fim do isolamento social estão pensando em maneiras de evitar contaminação. Uma alternativa é a cabine de prevenção epidêmica, que promove sanitização com desinfetante natural, eliminando 99,999% dos microrganismos

Diante da possível retomada gradual das atividades econômicas, uma das orientações do Plano São Paulo (Plano de retomada econômica do Governo), é a sanitização tempestiva de ambientes, considerada um protocolo padrão para todos os setores.

A Hineni Terceirização, que realiza protocolo se sanitização há dez anos, criou um plano de ações preventivas para quando a flexibilização da quarentena e do home office entrarem em vigor, a partir de 11 de maio.
O plano de ações preventivas da Hineni é chamado de Processo Preventivo e Corretivo. Nele, além da cabine móvel de prevenção epidêmica, estão inclusos os seguintes serviços: descontaminação de superfícies, que refere-se à remoção de microrganismos, sujidades e impurezas das superfícies de contato (maçaneta, corrimão, interruptor, descarga etc.) para diminuir o risco de propagação da infecção e de contaminação cruzada. E a sanitização de ambientes, usando produtos químicos para matar microrganismos e vírus causadores da COVID-19. Na sanitização, é feita uma nebulização com produto utilizado em ambientes hospitalares, que necessitam de higienização rigorosos, tais como UTIs.

A novidade, é a cabine móvel de prevenção epidêmica. Uma cabine inflável, que libera, a partir de sensores de presença, um desinfetante natural, a base de óleo essencial, extraído da flora brasileira, registrado pela ANVISA. Países como China e Turquia já fazem uso da cabine, somando esse protocolo aos demais esforços de desinfecção orientados pela OMS na luta contra o surto da COVID-19.
Segundo Carolina Garcia, diretora de operações da Hineni “a cabine móvel de prevenção epidêmica funciona como uma câmara de descontaminação. Dentro dela, os usuários ficam expostos à nebulização, que descontamina o vestuário, objetos, e cabelos, com um desinfetante com ação residual de trinta segundos após a aplicação, eliminando 99,999% dos microrganismos. O processo é realizado individualmente, com duração de seis segundos de permanência dentro da cabine. A ideia é que a cabine seja instalada na entrada e na saída das organizações. Nossa função é diminuir as chances de surto e também contribuir com retorno gradual da economia”.

O uso de saneantes para limpeza e desinfecção de superfícies é um aliado importante para prevenir contaminação do novo coronavírus. De acordo com a Nota Técnica Nº 34/2020 da ANVISA, é necessário seguir as recomendações de utilização somente de produtos regularizados.
A cabine móvel de prevenção epidêmica é eficiente, mas não descarta a necessidade das demais medidas de limpeza tradicionais. Os protocolos de limpeza e desinfecção devem ser feitos diariamente e as medidas sanitárias básicas indicadas na prevenção à doença precisam ser mantidas, como sanitização de ambientes, higienizar as mãos, uso de álcool gel, usar máscaras e distanciamento social, para que não haja chance de propagação do vírus por contato com superfícies ou objetos contaminados.

Website: https://www.hineniservicos.com.br/