1/10/2013 –

As indústrias de soldagem, transformação de chapas e tubos metálicos estão entre os segmentos com maior potencial de crescimento no Brasil.
O setor de distribuição de aço registrou em agosto um aumento histórico de 9,6% nas vendas do produto em relação ao mês anterior, passando de 386,8 mil toneladas para 424,1 mil toneladas. Comparado ao mesmo período de 2012, quando foram vendidas 378,8 mil toneladas, o crescimento foi de 12%. Os dados foram divulgados pelo Sindisider (Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Produtos Siderúrgicos).
Outros indicadores divulgados pelo Sindisider mostram que as importações de aço plano comum pelo mercado brasileiro encerraram agosto com alta de 15,1% em relação ao mês anterior, totalizando 211,7 mil toneladas. Quando comparadas a março de 2012, com 163,6 mil toneladas, a elevação foi de 29,4%.
Os grandes motivadores dessa adesão ao aço, cobre e ferro, entre outros metais, ao longo dos últimos 15 anos foram a abertura de mercado e as mais avançadas tecnologias para manipulação, que incluem máquinas e sistemas para corte (com água, plasma e laser), equipamentos para prensa, dobra, soldagem e tratamento de superfícies com acabamento mais preciso e maior qualidade.

Os metais estão presentes na produção de utensílios para as mais diversas aplicações. Na fabricação de mobiliário, as chapas de aço e as tecnologias para corte substituem cada vez mais a madeira (recurso natural e sujeito à extinção) na produção de móveis tubulares, mais baratos e fáceis de produzir.

É crescente o número de siderurgias que investem na produção de vigas com diferentes perfis e resistências para uso pela construção civil, e projetos arquitetônicos que têm aplicado estruturas metálicas não apenas em seu interior, mas também em fachadas.

O aço inox é frequentemente usado para utensílios de instrumentação cirúrgica e infraestrutura hospitalar, assim como em talheres, panelas e baixelas, que antes eram um sonho de consumo para poucos e, agora, substituem cada vez mais os utensílios de alumínio nos lares de todas as camadas sociais.

A expansão do aço é potencial em segmentos como o de estaleiros de Norte a Sul do Brasil para construção de plataformas de exploração petrolífera e embarcações (cerca de 70 no país, atualmente, capazes de gerar de 12 mil a 15 mil empregos, cada).

A indústria da aviação encontra no aço uma opção para aeronaves, aviões agrícolas, anfíbios e helicópteros mais econômicos e leves.

E a indústria nacional de veículos, que está próxima a bater a produção de 5 milhões de carros, 1,5 milhão de motocicletas e 4,5 milhões de bicicletas.

A adesão, cada vez maior da utilização e manipulação de metais, traz uma preocupação também crescente com a segurança. No ano de 2011, 711 mil acidentes de trabalho ocorridos em todo o Brasil foram notificados ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), segundo dados do último Anuário Estatístico de Acidente de Trabalho (AEAT) realizado pela pasta. Dados do Ministério da Previdência apontam que 25% dos acidentes graves ou fatais envolvem o uso de máquinas.

O debate sobre segurança é um dos destaques da programação. Diariamente, são realizadas palestras sobre a Norma Regulatória 12 (NR-12), que define medidas necessárias à garantia da saúde e integridade física dos trabalhadores que manuseiam máquinas e outros equipamentos. As apresentações são às 13h, 15h, 17h e 19h, de hoje a sexta-feira, sem custo para os visitantes dos eventos.

Para contribuir com o desenvolvimento do setor, a Aranda Eventos realiza de 1º a 4 de outubro, em São Paulo, o VII Corte e Conformação de Metais (CCM) e II Brazil Welding Show (BWS), dois dos mais importantes eventos brasileiros na área metalomecânica. Neles, entidades, especialistas e fornecedores de soluções discutem tecnologias e apresentam produtos e serviços para processamento de metais planos e tubos. Pela segunda vez, os eventos são realizados simultaneamente (a primeira foi em 2011) para favorecer o encontro de fabricantes, distribuidores, consumidores e prestadores de serviços dos diversos elos da cadeia de processamento de metais planos e tubos.

A Corte e Conformação de Metais e a Brazil Welding Show têm o apoio das mais representativas entidades do setor, como Abeaço (Associação Brasileira da Embalagem de Aço), Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), Abimei (Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais) e Sindisider (Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Produtos Siderúrgicos).

Serviço:
VII Corte e Conformação de Metais e II Brazil Welding Show
Data: 1 a 4 de outubro de 2013
Local: Expo Center Norte – Pavilhões Verde, Branco e Vermelho
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – São Paulo, Capital
Horários: Congresso, das 9h as 18h; Exposição, das 12h as 20h
Organização: Aranda Eventos
Telefone: + 55 11 3824-5300