China coloca em quarentena 94 pessoas em voo de Seul após 3 meses de febre

quarentena
quarentena

A China colocou em quarentena 94 passageiros aéreos que chegaram de Seul depois que três pessoas no voo foram descobertas com febre, informou a mídia estatal na quarta-feira.

Os três passageiros, todos chineses, chegaram à cidade de Nanjing na manhã de terça-feira e foram descobertos depois que o pessoal da alfândega embarcou na aeronave no pouso para rastrear os passageiros quanto a sintomas, disse a emissora estatal chinesa CCTV.

Os três foram imediatamente enviados de ambulância a um hospital para isolamento e testes, enquanto 94 pessoas que estavam sentadas perto deles no avião foram enviadas para um hotel para serem colocadas em quarentena, disse a CCTV.

Nenhuma das três pessoas com febre tinha histórico de viagens a Wuhan, a cidade onde o surto se originou.

A Coréia do Sul está entre os países que relataram um aumento nos casos nos últimos dias, mesmo com o declínio do número de novos casos no epicentro da doença na China.

Seul relatou a 11ª morte do país pelo vírus e 169 novas infecções na quarta-feira, elevando sua contagem geral para 1.146 casos – de longe a maior contagem fora da China.

A maior parte da China está sujeita a restrições de viagem desde o final de janeiro, com a província de Hubei, afetada em quarentena virtual, e os governos locais exigiram que viajantes de outras partes do país se submetessem a exames de saúde e quarentenas.

Mas a China está cada vez mais cautelosa com as chegadas de fora do país, com Qingdao, uma cidade costeira do outro lado da Coréia do Sul, anunciando segunda-feira que as chegadas do exterior devem ficar em quarentena por 14 dias.