Família Schurmann 12 - Divulgação - Foto Emmanuel Schurmann
Família Schurmann 12 - Divulgação - Foto Emmanuel Schurmann

Nesta quinta-feira, 7, os cariocas verão o Cristo Redentor com iluminação diferente: azul como os oceanos! A intervenção – com as bençãos de Padre Omar, Reitor do Santuário Cristo Redentor – faz parte de uma série de ações que marcam o desembarque da Voz dos Oceanos, expedição liderada pela Família Schurmann com o apoio mundial do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, no Rio de Janeiro. Cartão postal do Brasil e do mundo, a Cidade Maravilhosa será tomada por uma grande onda de conscientização sobre o lixo plástico nos oceanos e a urgência por soluções para reverter esse cenário. Voz dos Oceanos também marca presença em 900 ônibus com a exibição de filme internamente, sinalização por toda orla e ação de limpeza das praias com parceiros e voluntários.

Durante passagem pelo Rio de Janeiro, em coletiva de imprensa na Marina da Gloria, acontece a assinatura do protocolo de intenções da Prefeitura, manifestando interesse em desenvolver ações de educação ambiental e em prol dos oceanos junto à rede municipal de ensino, considerada a maior da América Latina. Além das ações locais, a tripulação da Voz dos Oceanos compartilha ainda as experiências vivenciadas no primeiro mês da missão, que começou em Balneário Camboriú e já esteve em Santos, Ilhabela, Ubatuba e Ilha Grande – até chegar à capital fluminense.

Durantes dois anos, Voz dos Oceanos passará por 60 destinos, entre Brasil e Nova Zelândia, em busca de soluções inovadoras para combater a poluição dos mares e melhorar a qualidade das águas. Toda a missão acontece a bordo do veleiro Kat, ancorado, no momento, na Marina da Glória, administrada pela BR Marinas com práticas ASG (Ambiental, Social e Governança). A maior rede de marinas do Brasil segue princípios de sustentabilidade com os quais a Família Schurmann se identifica, como uso de água proveniente de processo de dessalinização, adoção de fontes renováveis de energia e parcerias que promovem a proteção do meio ambiente e a superação das desigualdades sociais com entidades como a Associação de Canoa Polinésia VagaLume Va’á e a Gastromotiva.

Voz dos Oceanos tem como objetivo também educar e conscientizar as comunidades locais sobre a transformação de hábitos de consumo e preservação do meio ambiente. Ao realizar três voltas ao mundo nos últimos 37 anos, a Família constatou de perto que os oceanos sofrem mudanças severas, já que estão cada vez mais poluídos. “Tudo isso impacta não apenas a vida marinha, mas atinge as populações de modo geral. O tema é tão urgente que a ONU definiu o período de 2021 a 2030 como a Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável. Acreditamos que por meio de uma grande corrente mundial do bem conseguiremos mudar juntos o cenário”, ressalta Vilfredo Schurmann.

Depois do Rio de Janeiro, a etapa brasileira da expedição segue para Búzios/RJ, Vitória/ES, Abrolhos/BA, Salvador/BA, Recife/PE e Fernando de Noronha/PE. Na sequência, Voz dos Oceanos se dirigirá para o Caribe, costa atlântica dos Estados Unidos, arquipélago das Bermudas, voltando para o Caribe, México, cruzando o canal do Panamá, navegando até Galápagos, seguindo pelo Oceano Pacífico Sul até a Polinésia e terminando na Nova Zelândia.

Além do apoio global do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e da internacional Plastic Soup Foundation, a expedição tem como primeiros patrocinadores as marcas Kaiak (Natura), Corona (Ambev), Faber Castell e Sabesp. “Mais que um projeto de Marketing, nossa Voz dos Oceanos é uma iniciativa ESG para nossas parceiras”, diz David Schurmann.

Mais Rio de Janeiro

Além da iluminação do Cristo Redentor, que contou com projeção especial criada pela Colírio, responsável pelo projeto de branding da Voz do Oceanos, a chegada da expedição ao Rio de Janeiro também foi marcada pela presença do Prefeito Eduardo Paes na Marina da Glória para dar as boas-vindas aos velejadores. Na ocasião, Vilfredo Schurmann recebeu a Medalha Pedro Ernesto, maior honraria concedida pela Câmara Municipal do Rio, e Heloisa Schurmann – carioca da gema – a Medalha Chiquinha Gonzaga, homenagem a personalidades femininas que reconhecidamente tenham se destacado em prol das causas democráticas, humanitárias, artísticas e culturais. O conjunto de Medalhas foi entregue pelo Presidente da Câmara dos Vereadores, Carlo Caiado. Vale ressaltar que a passagem da Voz dos Oceanos pelo Rio de Janeiro conta com o apoio da BR Marinas, Prefeitura do Rio de Janeiro, Riotur, Orla Rio, Santuário do Cristo Redentor, Padre Omar, Onbus e Route Brasil e Kaiak .

Veleiro Kat: práticas sustentáveis

Ancorado, neste momento, na Marina da Glória, o veleiro Kat possui seis cabines, duas salas, uma cozinha e três banheiros. Entre os diferenciais da embarcação está a quilha retrátil hidráulica e todas as soluções sustentáveis. O veleiro faz uso de energia limpa (eólica, hídrica e solar) e conta ainda com geradores de baixo consumo e sistema de tratamento de esgoto. Para a Voz dos Oceanos foram efetuadas algumas melhorias, entre elas, ampliação da capacidade de geração de energia limpa de 75% a 100%, adoção de baterias de Lithium, mudanças no tratamento de águas com ultravioleta na fase final. Além disso, todo o lixo produzido é devidamente tratado. O barco possui uma composteira para tratar o lixo orgânico e um compactador para armazenar o lixo reciclável.

Vale destacar que, além de todas as inovações e soluções sustentáveis presentes no veleiro Kat, Voz dos Oceanos adota de medidas capazes de neutralizar a emissão de carbono gerada tanto nos preparativos como na expedição em si, não se restringindo apenas aos índices da embarcação, mas também do escritório em São Paulo. Em parceria com a StarBoard, já estão sendo calculadas as emissões geradas para serem neutralizadas com o plantio de espécies típicas de manguezais que integram o ecossistema costeiro.

Confira o vídeo de apresentação da Voz dos Oceanos – https://vimeo.com/592359462