Rio de Janeiro, RJ 4/6/2020 – Hotéis se preparam para enfrentar as novas condições impostas pela crise com ferramentas que cada dia mais auxiliam no distanciamento .

Nesses tempos de pandemia e afastamento social, muitos hotéis e demais empresas que atendem ao público estão tendo que se reinventar e buscar por novas tecnologias.

Novas ferramentas contribuirão para o retorno e reaquecimento do setor

De aplicativos de check-in e check-out a sistemas tecnológicos de limpeza. Esses itens fazem parte da nova realidade de atendimento dos serviços de hotelaria do Brasil. Com a crise do novo coronavírus, os hotéis que permanecem em funcionamento estão tendo que readequar os serviços de atendimento, limpeza e alimentação para evitar a transmissão da doença.

Uma pesquisa realizada em maio desse ano pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (Fohb) apontou que 40% dos hotéis na capital de São Paulo permanecem abertos. No Rio de Janeiro, esse índice é de 34%. Cidades como Florianópolis, Curitiba e Salvador estão com taxa de abertura de 13%, 38% e 43%, respectivamente.

Com previsão de retorno turístico apenas para os meses de julho e agosto – como também informa o levantamento do Fórum – o segmento de hotelaria se prepara para enfrentar as novas condições impostas pela crise com ferramentas que cada dia mais auxiliam no distanciamento do contato humano e objetos do local.

O Diretor Executivo da ICH Administração de Hotéis – que detém as redes de hotéis Intercity Hotels, Yoo2 e hi!, Marcelo Marinho, explica que está investindo em máquinas hospitalares para limpeza dos espaços. Outra novidade que estão lançando é um aplicativo que permite a realização de check-in e check-out por meio do celular.

“Em cada unidade, os colaboradores serão testados e terão sua temperatura medida diariamente. Para a higienização dos quartos, os hotéis da rede adquiriram máquinas de esterilização de ar à base de peróxido de hidrogênio (H2O2), que eliminam 99% das bactérias. Na parte da alimentação, algumas unidades contarão com um QR code do cardápio no apartamento para o room service“, afirma. 

A rede de hotéis Laguetto, que contém diversas unidades na região sul do Brasil, aposta no forte movimento do turismo rodoviário para esse ano, ou seja, aquelas pessoas que podem chegar de carro até o local. A gerente de marketing da rede, Flaviana Chioquetta Yamaguchi, explica que a marca também está investindo na tecnologia para auxiliar o novo formato de funcionamento dos hotéis.

“Além da medição de temperatura e a opção de check-in e check-out por telefone, temos um sistema de pesquisa de satisfação que antes era realizado por um tablet e agora é feito pela ferramenta de QR Code”.

Para Bárbara Resende, cofundadora do metabuscador de passagens aéreas e outros serviços de turismo, Voo, a utilização dessas tecnologias incentiva o reaquecimento do setor.

“Muitas dessas novas ferramentas, como robôs que podem auxiliar na entrega da alimentação e utilidades nos quartos de hotéis já estavam sendo testados antes do surgimento da doença. Com esse novo cenário, a prioridade no desenvolvimento dessas funcionalidades é ainda maior”, relata a empreendedora.

  

Nova plataforma para o segmento de hotelaria

A empresa de tecnologia Zoox Smart Data promete trazer em meados de julho desse ano, uma plataforma digital para auxiliar as pessoas que desejam se hospedar em hotéis brasileiros e querem manter o mínimo de contato possível.

De acordo com o fundador e CEO da empresa, Rafael de Albuquerque, a plataforma Zoox Experiênce contará com serviço de autoatendimento, em que por meio da plataforma, o hóspede poderá realizar o check-in, gerar a chave de acesso ao apartamento, pedir serviços de quarto e realizar o check-out por meio de uma selfie.

Além disso, também contará com reconhecimento facial, solução de pagamento, integração com o sistema hoteleiro, criação de chave com tecnologia RFID, scanner de documentos, Ficha Nacional de Registro de Hóspedes (FNRH), room service e informações do hotel.

“O Zoox Experience já era uma ideia presente há algum tempo na empresa. Com toda esta mudança que atingiu o setor hoteleiro, entendemos que este é o momento de trazermos essa solução para nossos clientes e levar segurança, rapidez e conforto aos seus hóspedes”, explica Rafael.

A Zoox Smart Data também é responsável pelo aplicativo Dados do Bem, que utiliza sistema de geolocalização para monitorar e registrar ocorrências de caso da Covid-19 no Brasil, além de contar com um sistema de autoavaliação dos sintomas e encaminhamento de pessoas com suspeitas da Covid-19 para unidades de atendimento de saúde.