O inbound marketing tem sido cada vez mais utilizado pelas empresas que querem chamar a atenção dos clientes em diversas etapas da jornada de consumo. Os diversos objetivos são guiados por meio de um fluxo de conteúdo interessante para o público.

Quando falamos de inbound por e-mail não estamos necessariamente nos referindo ao conteúdo escrito, pois hoje existem diferentes maneiras de levar informação. O que queremos mostrar é como esta ação pode garantir o sucesso dos seus negócios.

Uma ação de inbound por e-mail pode ser iniciada por leads ou por já clientes, mas precisa ter objetivos claros e também ser guiada por dados.

Se pretende elaborar uma ação de inbound por e-mail precisará seguir alguns passos, então veja nesse artigo o que pode ser feito.

Gerando contatos

Para que possa implementar uma ação de inbound por e-mail será necessário que tenha os dados e o endereço eletrônico do público-alvo e a etapa certa que cada usuário está na jornada de consumo. Afinal, não adianta oferecer algo que o cliente acabou de comprar.

Esse pode ser um momento de dúvida, mas ações como oferecer um e-book, ofertas exclusivas ou até mesmo informações podem ser úteis para obter cadastros completos e relevantes.

Dessa maneira conseguirá os endereços eletrônicos que precisa para começar a montar sua lista.

É muito importante usar um sistema de cadastro de clientes online para manter a sua lista de contatos atualizada e cada pessoa na fase correta do funil.

Inbound por e-mail de boas-vindas

Sempre que o cliente se inscreve em uma ação, ele aguarda um e-mail de confirmação.

É preciso que se tenha um sistema automatizado para que esse disparo ocorra de forma imediata.

Envie esse e-mail de confirmação como sendo de boas-vindas, orientando-o sobre a sua empresa, os canais de contato e seus diferenciais. Mas tenha moderação, não é hora de abusar de ações comerciais.

Produção dos e-mails

Ao iniciar uma ação de inbound por e-mail, você precisa ter um cuidado especial com cada envio.

Nada de enviar e-mails começando com “caro cliente” ou “você”. É preciso usar ferramentas que permitam personalizar as mensagens, pois assim o usuário sente que existe um respeito por ele, um vínculo começa a se formar ali.

Cada contato enviado deve ter o nome do cliente logo no início, pois dessa forma há a percepção de que fala diretamente com ele.

Para fazer isso, nada de enviar as mensagens manualmente. Mais uma vez, a automação de marketing será essencial.

Nutrição dos leads

É essencial saber as preferências, gostos e interesses dos usuários que ainda não concluíram um pedido, dessa forma poderá orientá-los com assuntos que realmente interessam a fim de guiá-los na jornada até uma conversão. Este é o caminho ideal na gestão dos leads.

Para conseguir esses dados, é possível solicitar informações no momento do cadastro, analisar a navegação dele no site ou até mesmo explorar formulários de pesquisa. Quanto mais dados tiver, mais assertiva será a ação.

Conhecendo as preferências será possível explorar as diversas etapas da jornada de consumo, acompanhar a evolução do funil de conversão e poderá estabelecer metas desta ação.

Ao ter este cuidado com o seu lead, poderá disparar e-mails que sejam atrativos e tenham um conteúdo relevante para o público.

Inove no conteúdo

É preciso ter cuidado ao implementar uma ação de inbound por e-mail porque muitas vezes pensa-se nas etapas a serem feitas, mas se esquece do conteúdo.

Para que qualquer ação desse tipo tenha sucesso, primeiro é preciso pensar no conteúdo de cada e-mail. Comece pelo avaliando a aceitação dos títulos. Ele precisa chamar a atenção, mas não parecer com um spam.

Se deseja deixá-lo natural, coloque os títulos em caixa baixa, evite termos como desconto, promoção e outros similares e use os acentos corretamente.

O conteúdo deve ser bem escrito. Prefira usar texto porque a maioria dos provedores de e-mail tende a bloquear ou restringir imagens quando o remetente não está selecionado como confiável.

É claro que as imagens sempre podem ajudar na sua estratégia e não devem ser deixadas de lado. Para isso, oriente os contatos a marcarem a sua empresa como confiável e, a partir de então, poderá usar a criatividade em cada mensagem.

Encontre a frequência ideal

O cronograma de envio de e-mail deve ser definido de acordo com a etapa do funil de vendas que cada usuário se encontra e também pela evolução das métricas.

Os leads que estão no topo de funil ainda não estão certos de que precisam do produto, por isso podem receber o conteúdo com menor frequência. Já os de fundo de funil podem receber e-mails mais constantes.

É preciso saber dosar os envios para que sua empresa não seja vista como um incômodo ou ser tão espaçado que as pessoas esquecerão da sua solução. Envie pelo menos uma mensagem ao mês e, em períodos estratégicos, é possível aumentar essa frequência.

Sempre acompanhe os resultados para saber se está adotando a frequência certa e se o cronograma pode ser alterado.

Construa uma estratégia baseada em dados

Ao implementar uma ação de inbound por e-mail é preciso pensar em meios de fazer com que um potencial lead finalize a compra ou um cliente faça novos pedidos. Se esse já está fidelizado pelas ações anteriores, tudo se torna mais fácil.

Envie e-mails lembrando de produtos abandonados no carrinho ou ofereça descontos e ofertas exclusivas para que a compra seja finalizada. 

Ao conhecer e estudar o comportamento de cada potencial cliente será mais fácil pensar em uma estratégia que consiga converter e melhorar seus resultados.

Veja ainda: Quais são as tarifas obrigatórias para abrir uma empresa?

Jornalista baiano, formado em 2006 pela Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, e que adora o mundo da música, esportes e, sempre que pode, coloca o pé na estrada. Para falar comigo basta enviar um e-mail para maykss@gmail.com