Para melhorar a distribuição de sementes no solo, fazenda na Bahia aposta no dosador pneumático Selenium, da J.Assy

Uma das etapas mais importantes de uma lavoura de milho é o seu plantio. É onde se define o potencial produtivo da cultura. E neste momento, nada melhor que poder contar com um equipamento de extrema confiança, que distribui a semente de forma correta, no espaço e profundidade recomendados. Foi com esse objetivo que os produtores Sérgio Gois e Alfredo Gois, da Fazenda Esperança, no município de Rio Real na Bahia, foram ao mercado em busca de soluções tecnológicas.

Entre as soluções encontradas, os produtores apostaram em duas ferramentas da J.Assy, especialista em tecnologias para o agronegócio. Uma delas foi o dosador pneumático Selenium. Robusto e de fácil manuseio, a ferramenta não necessita de nenhuma regulagem na troca do kit de cultura. A tecnologia totalmente desenvolvida no Brasil proporciona um melhor espaçamento de sementes de soja. Garantindo também uma excelente distribuição das sementes de milho, sorgo, algodão e feijão. “Implementamos este ano em nossas máquinas o sistema da J.Assy, visando o melhor aproveitamento do material e do nosso tempo. Com a certeza de que se a semente cai no lugar certo e no espaçamento correto, a gente ganha bastante tempo”, destaca Sergio.

De acordo com Gilberto Silveira, da GTERRA Consultoria, que auxilia e dá suporte a família Gois, o principal problema da fazenda, que tem área total de plantio estimado em 3.600 hectares e a principal cultura é o milho, era a distribuição de semente. “Tínhamos uma dificuldade muito grande quando fazia uma recomendação e em função do híbrido aumentava a população ou diminuía e sempre era um problema a desuniformidade. Por isso, fomos buscar as opções mais eficientes do mercado”, diz.

Mesmo sendo a primeira safra utilizando o dosador pneumático da J.Assy, a propriedade já apresenta bons resultados. “Já vimos eficiência no plantio nas áreas que estão emergindo. Estão com a população e distribuição boa e isso com certeza vai refletir em boa produtividade”, destaca o consultor.

Controle do adubo

Além de problemas com a distribuição de sementes, a Fazenda Esperança não tinha bom controle de adubo. Para também sanar esse gargalo, a propriedade recorreu a outra solução da J.Assy, o Visum Adubo, o sensor de fluxo sem fio. De fácil instalação, o sistema de sensores Visum monitora o fluxo do insumo e alerta sobre eventuais entupimentos e falhas. Um dos seus diferenciais é que o sensor é impermeável, não possui fios e pode ser instalado em qualquer modelo de plantadeira.

De acordo com Góis, antes do Visum Adubo só se descobria problemas na distribuição ou entupimento das máquinas, depois de alguns minutos, acarretando em prejuízos. “Implementamos esta ferramenta para nos livrarmos de qualquer problema relativo ao adubo no plantio”, finaliza o produtor.

Demanda aquecida no Nordeste

Disponibilizando suas tecnologias aos produtores do Brasil inteiro, a J.Assy também tem se destacado na região nordeste do País, onde passou a ter um maior foco há cerca de um ano. Segundo Ronaldo Martins, Representante de Vendas da região, a demanda dos produtores tem sido crescente e apresenta bons resultados. “A aceitação pelos agricultores quanto aos produtos da J.Assy tem sido bem satisfatória, já temos mais de 200 clientes na região”, destaca.

Ainda de acordo com o RTV, as tecnologias da J.Assy tem ajudado muito os produtores na distribuição de sementes, pois os dosadores entregam um resultado mais uniforme e preciso. “Também vale destacar a boa procura pelo Visum Adubo, em algumas regiões ele tem ajudado muito os produtores na correção de falhas. Mas, de modo geral, a aceitação por todos os produtos da J.Assy é muito positiva aqui no Nordeste. Neste um ano, já vendemos todos os produtos do nosso portfólio e acredito que nos próximos dois anos teremos um crescimento ainda maior”, finaliza Martins.