Nesta segunda-feira, dia 3 de agosto, acontece a partir das 9h00, um dos mais relevantes eventos do universo agro no Brasil. O Congresso Brasileiro do Agronegócio reunirá toda a cadeia produtiva para apresentar avalições sobre o tema central Lições para o Futuro. Já são mais de 8 mil inscritos do Brasil e do exterior.

Para Marcello Brito, presidente do Conselho Diretor da Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), esse número expressivo de interessados em acompanhar a transmissão do Congresso reforça a ressonância do evento dentro do setor. “Além disso, recebemos inscrições de países da Europa e da América do Sul, que representa uma oportunidade de colocar a discussão de alto nível em todas as áreas no país e fora dele”.

Com transmissão ao vivo pela internet, o evento online poderá ser acompanhado pelo site oficial. As inscrições para assistir à transmissão são gratuitas e podem ser realizadas no mesmo link.

A programação desta edição do Congresso é especial e foi adaptada para um formato totalmente virtual. Serão três painéis que contarão com um depoimento de três importantes personalidades nacionais, seguido por avaliações de especialistas dos segmentos do agronegócio e da economia, da indústria alimentícia, de institutos de pesquisa e do comportamento social e humano. (Confira abaixo a programação completa).

Por sua importância ao agro brasileiro, o evento sempre recebeu as mais importantes autoridades nacionais de instituições governamentais e setoriais. Neste ano, não será diferente. O público participante poderá acompanhar os pronunciamentos da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, do secretário da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Gustavo Junqueira, e do deputado Federal e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, Alceu Moreira, além das mensagens de Marcello Brito e do CEO da B3Gilson Finkelsztain.

O presidente da ABAG também será responsável pelo encerramento do Congresso Brasileiro do Agronegócio junto com o ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, atual coordenador do GVagro da FGV.