O termo refere-se a um modo de vida. Esse estilo reflete nos seus seguidores em como o mundo empresarial influência o ato de consumo dos seres humanos, seja por publicidade, mídias ou redes sociais. As pessoas estão sempre em busca do mais, do novo e do “melhor”.

Essa busca incessante que é apresentada, mostra a procura de tentativa do preenchimento do vazio criado em suas vidas com o consumo de bens materiais e com a obtenção cada vez maior de capital ($$), mesmo assim, a felicidade não se torna algo alcançável. O minimalismo mostra que o desapego as coisas, faz com que a felicidade venha à tona.

Esse termo é originário dos EUA pelo fato de os norte-americanos possuírem um estilo de vida agressivo relacionado ao consumo, o famoso American Dream. Inicialmente, esta famosa expressão foi criada por os EUA ser um país de muitas oportunidades, onde as pessoas podiam começar suas vidas da estaca zero, batalhar, se destacar e crescer, tendo uma vida próspera. Mas com o longo dos anos, esta expressão se transfigurou a algo em busca de obtenção de capital, aquisição de bens materiais, de se tornar uma pessoa rica, bem sucedida e ostentadora.

O consumo se tornou muito acessível com a era moderna, antes a única maneira de se conseguir realizar uma compra, era indo até o local, dentro do seu período de funcionamento. Hoje, existem lojas online, lojas 24 horas, além de produtos mais baratos, produtos importados e muitas ofertas estimulando o consumo, fazendo com que as pessoas se tornem acumuladoras, comprar sem possuir a necessidade real daquilo. Um exemplo que demonstra toda essa acumulação de material, pode ser dada pela criação de empresas no ramo de self storage, que nada mais é do que um local, com diversos containers, ou salas box, trancadas em que as pessoas usam como depósito de bens que podem vir ser obras de arte, móveis, objetos, qualquer coisa que seja disponível de colocar naquele espaço.

Os bens se tornaram algo de curta duração, comprar o quanto conseguir no menor tempo possível, mostrando que o mundo, as empresas e a economia atuam de modo insustentável. O conceito de moda hoje em dia transcorre pelo fato de que se joga fora algo, não quando algo se torna inutilizável, mas quando não apresenta mais algum valor social.

Os seres humanos estão confusos em o que realmente os faz feliz, achando que os materiais e objetos comprados estão no centro de tudo, quanto mais se tiver destes, mais feliz serão, quanto mais novo, mais bonito, ou mais moderno, maior será a felicidade alcançada, mostrando aqui um grande equívoco. Humanos são seres materialistas, mas materialistas no sentido de obter um status social, deixando de seguir ideias e pessoas e seguindo apenas os objetos. A identidade de uma pessoa deixou de ser o que ela faz, e sim o que ela detém.

Cada vez mais as compras são realizadas para um preenchimento do vazio interior, um consumo irracional, uma fome insaciável, compra-se não para possuir, mas pelo prestígio que proporcionar pelo próximo, mesmo sendo de uma forma pontual, entrando em um ciclo vicioso. Além deste ponto, o lado ambiental é outro fator preocupante. Quanto maior o consumo, mais produção ou a oferta é esperada, gerando assim um maior descarte de resíduos e mais poluição e degradação do meio ambiente.

Para a saída deste ciclo, renunciar a algumas coisas se torna essencial, abrir mão para a mudança acontecer, não só nas pessoas, mas em todo meio ambiente. Quanto menos bens materiais possuir, melhor esses serão utilizados e maior será o tempo de intervalo entre o descarte e compra.

Um ponto que vem sendo apresentado quanto ao minimalismo é visto no ramo de arquitetura e engenharia. Alguns apartamentos e casas são construídos com suas dimensões mínimas, mas ideais para se ter uma vida confortável e minimalista. Alguns projetos apresentam paredes e camas móveis, para um rearranjo da estrutura, caso necessário. Nesses ambientes reduzidos a aproximação humana se torna mais perceptível e apreciável, os pensamentos são concentrados nas coisas importantes a se fazer, o estresse, as dívidas, a insatisfação e a distração são reduzidas, achando assim o significado em suas vidas.

Para finalizar, um pensamento para reflexão: estamos fadados ao insucesso quanto ao consumo excessivo, tanto na visão pessoal como na ambiental.