Coritiba
Coritiba

A GreenPlat iniciou o mapeamento de resíduos do “Coxa” e se tornou patrocinadora do time paranaense. A partir do jogo do dia 08 de outubro contra o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro de 2021, o clube terá em sua camiseta a marca da startup de tecnologia.

Após o recente anúncio sobre a iniciativa Grande Reserva Mata Atlântica, que eleva o Coritiba a um patamar inédito no futebol brasileiro, o Coxa também anuncia, além do patrocínio, uma parceria para uma revolução ambiental. Ao formalizar acordo com a GreenPlat, startup de software SaaS (software como serviço), reconhecida mundialmente pelo Fórum Econômico Mundial como pioneira tecnológica e especializada na área ambiental, o clube paranaense contará com o software, a expertise e suporte técnico. A startup é responsável pela gestão de matérias primas e resíduos, além de rastrear a emissão de carbono.

O projeto ambiental da GreenPlat para o Coritiba durará até o final da gestão atual e busca colocar o clube como referência internacional no meio de futebol, não só na gestão de indicadores ESG (1), como também nas ações práticas de sustentabilidade, uma ação que vai de encontro com o objetivo do Coxa em se tornar clube empresa.

Com o uso do software de gestão ambiental da Cleantech GreenPlat, que acompanha todo o ciclo de vida de produtos, desde a produção de matérias primas até o descarte e destinação dos resíduos gerados pelo clube, o Coritiba terá como objetivo atingir o Selo Aterro Zero (2) em suas operações no Centro de Treinamento e no Estádio, inclusive em dias de jogos, doando seus recicláveis a Cooperativas de Catadores de Materiais Recicláveis na região de Curitiba (PR). Dessa forma, o clube conseguirá atender a todas as legislações, licenças e certificações necessárias na área ambiental.

“O Coxa já tem um viés de sustentabilidade e essa parceria vai além do Centro de Treinamento e do Estádio Couto Pereira, pois incentivará também seus torcedores, jogadores e parceiros do time a serem mais conscientes com o meio ambiente e a se tornarem agentes de transformação ambiental na construção de uma economia sustentável, impactando toda a sociedade no seu entorno. Para início do trabalho, já estamos identificando os resíduos produzidos internamente, mapeando consumos de água e energia, além dos pontos de descarte, seja em jogos, treinos ou atividades administrativas. Estamos buscando alternativas para reduzir essa geração, tudo isso a partir do uso do nosso software. E através dos dados gerados, conseguimos verificar a possibilidade de compostagem dos resíduos orgânicos, reúso de água e, também, certificar que os resíduos recicláveis sejam reutilizados ou encaminhados para reciclagem”, explica Chicko Sousa, fundador da GreenPlat.

“Essa gestão trouxe isso como uma inovação desde o planejamento estratégico. Estamos trabalhando na implantação desta metodologia com ações efetivas e parceiros altamente capacitados em tornar o Coritiba o primeiro clube sustentável do Brasil”, disse Juarez Moraes, Presidente do Coritiba.