De quantos painéis solares eu preciso?

O uso da energia solar vem tendo um significativo crescimento nos últimos anos no Brasil, e isso se deve tanto pelo motivo econômico, como pela busca de uma solução mais sustentável. Contudo, uma das grandes dúvidas de quem vai instalar um sistema de energia solar fotovoltaico em sua residência e comércio é quantos painéis serão necessários para que ele tenha a eficiência esperada e o ajude a reduzir a conta de luz em até 95%. 

Geralmente, em média, na região de São Paulo, são ideais 7 placas solares considerando um consumo mensal de aproximadamente 250 kWh. No caso de um comércio, o consumo de energia chega a 800 kWh ao mês, sendo necessário, em média, 22 painéis fotovoltaicos. Diante disso, nota-se que esse número vai depender de alguns fatores importantes, assim como:

  • Região: por estarmos em um após considerado continental, cada região possui um tipo diferente de exposição solar, o que influencia e muito na quantidade de painéis solares necessários. Sendo assim, uma das primeiras coisas a ser vista é como a energia solar atinge a região em que o sistema será instalado;
  • Incidência Solar: outro ponto extremamente importante e que precisa ser levado em consideração é a incidência solar no local da instalação. É preciso analisar e entender se a residência ou comércio recebe uma iluminação adequada ou não. Além disso, é preciso entender qual a área em que esses raios mais incidem no telhado, para que ele possa se posicionar corretamente. Geralmente, as placas são instaladas voltadas para o norte, uma vez que estamos localizados no hemisfério sul;
  • Quantidade de energia consumida: para saber quantas placas solares são ideais é preciso entender a quantidade de energia consumida no local, e para isso, é feito uma média de consumo dos últimos 12 meses;
  • Área livre no telhado: além de todos esses itens a serem analisados, vai ser preciso calcular o tamanho disponível no telhado para a instalação das placas solares. 

Quantidade de painéis solares por região

Cada região possui um tipo de variação climática, sendo que algumas regiões possuem maior incidência de chuvas, outras são mais áridas e ensolaradas, todos esses fatores influenciam nesse cálculo. 

Região Norte

Para quem mora nessa região, em média, são necessárias de 6 a 7 placas solares em suas residências ou estabelecimentos, sendo que a produção de energia poderá variar de 254 a 289 kWh por mês. 

Existem alguns estados que precisam de menos placas, assim como o Pará e o Amapá. Já quem mora no Acre, Amazonas e Tocantins, precisa de mais placas solares. 

Região Nordeste

Já no Nordeste, por ser uma região bastante ensolarada, a média de placas solares é de seis. Sendo que esse número é o ideal para garantir a eficiência total do sistema. Já no estado do Maranhão esse número pode ser um pouco maior. 

Neste caso e com essa quantidade de placas instaladas, a produção de energia pode variar de 271 e 284 kWh. 

Região Centro Oeste

Em média, nesta região são precisos seis placas solares fotovoltaicas, seja em uma residência quanto em um comércio. Com esse número a produção de energia poderá variar de 255 a 263 kWh. 

Região Sudeste

Nessa região a quantidade varia um pouco mais de estado para estado. Em estados como Espírito Santo, a média é de 6 painéis, sendo que em São Paulo esse número muda para pelo menos 8. Isso porque, fatores como a incidência solar e a regularidade de chuvas pode influenciar nesse número. 

Contudo, no geral, se formos calcular a produção mensal de energia, nesses estados ela poderá variar de 255 a 277 kWh. 

Região Sul

Por fim, na região Sul, será preciso uma média de 7 a 8 painéis solares, uma vez que essa região possui um inverno bastante rigoroso. Com esse número, a produção poderá variar de 259 e 277 kWh mensais. 

Como os painéis funcionam e as suas principais vantagens

Os painéis solares são parte fundamental para um sistema fotovoltaico, uma vez que é a partir dele que a luz solar é absorvida para a geração da energia elétrica. Eles são compostos por células fotovoltaicas desenvolvidas por meio de materiais semicondutores, como o silício, para que ele possa realizar a sua função com total eficiência. 

As placas funcionam quando os fótons atingem as células, fazendo com que alguns dos elétrons que cercam os átomos se desprendem e migrem para a parte da célula de silício que não possuem elétrons, criando assim uma corrente elétrica, chamada de energia solar fotovoltaica. 

Pode-se notar que é por meio desses painéis que conseguimos converter a energia solar em energia elétrica, e isso pode trazer diversas vantagens tanto para o consumidor quanto para o meio ambiente, tais como:

  • Redução na conta de luz;
  • Geração de energia limpa e renovável;
  • Redução da pegada ecológica;
  • Valorização do imóvel;
  • Investimento de qualidade a médio e longo prazo. 

Com certeza, independentemente da quantidade de painéis solares necessários em sua residência ou comércio, a energia solar é uma das melhores opções quando falamos de economia e sustentabilidade.