Muitos empreendedores vivem assombrados com a possibilidade de serem vítimas de golpes que possam desfalcar suas empresas, e até com receio de cometer irregularidades por falta de conhecimento. É por conta disso que existe o compliance, e nós vamos conhecer algumas dicas de compliance para pequenas e médias empresas.

O termo compliance é derivado da língua inglesa, mais especificamente de uma palavra que indica o ato de estar em conformidade, ou de acordo com as normas regulamentadoras. Desta maneira, esta atividade é desenvolvida para garantir que as pessoas jurídicas estejam atuando de forma legítima.

O termo se popularizou no Brasil desde que a Lei 12.846 de 2013, entrou em vigor no nosso sistema jurídico. Esta lei é mais conhecida como lei anticorrupção, e traz consigo um rol de benefícios para pessoas jurídicas que voluntariamente assumem um compromisso de instaurar rotinas internas para garantir a conformidade dos procedimentos com as leis.

Além disso, essa lei visa um alcance da transparência dentro das rotinas corporativas para evitar qualquer forma de corrupção que possa ocorrer dentro do ambiente empresarial. Pensando nisso muitos se perguntam como realizar o compliance na sua empresa.

Vamos ver algumas dicas de compliance para pequenas e médias empresas que você pode aplicar para manter a ordem.

Capacite seus colaboradores

Uma das melhores maneiras de garantir que os procedimentos realizados dentro de sua empresa estão dentro da conformidade com a legislação vigente no Brasil, é por capacitar os colaboradores para o trabalho.

Profissionais capacitados geralmente não buscam atalhos, e se existe uma coisa que ameaça a regularidade dos processos realizados dentro de uma empresa é a busca de atalhos.

Quando você capacita seus colaboradores, você dá a cada um deles o entendimento de suas atividades e os ajuda a tomar decisões acertadas para garantir um bom funcionamento da empresa.

Além disso, quando são treinados e capacitados, os colaboradores conseguem apresentar relatórios de atividade mais precisos e completos, e esses relatórios podem ser fundamentais para a transparência de sua empresa.

Algumas empresas comprometidas com o processo de aplicação do compliance contratam profissionais para dar treinamento para seus colaboradores e gestores a fim de garantir que as rotinas sejam observadas de maneira correta.

Fazer isso é uma das formas de garantir que seu empreendimento esteja de acordo com as normas regulamentadoras da atividade que você explora e pode te ajudar a evitar situações indesejadas.

Desenvolva rotinas simples e documentadas

Rotinas de trabalho simples são fundamentais para que uma empresa esteja de acordo com o conjunto de normas regulamentadoras da atividade da empresa. Quando as rotinas são simples, fica fácil identificar problemas e possíveis erros.

Essa técnica é eficiente de duas maneiras, primeiro para aumentar o desempenho dos colaboradores e a velocidade em que o trabalho é realizado, e segundo para facilitar o trabalho de auditoria.

Quando as empresas estão interessadas em aplicar as técnicas que compliance dentro do empreendimento e de suas atividades, elas precisam reconhecer que eventualmente vão precisar se submeter a trabalhos de auditoria.

A auditoria é uma forma de revisar as ações da empresa e de seus colaboradores em busca de erros que podem acabar tornando o empreendimento irregular, então se você simplificar as rotinas fica fácil realizar esse trabalho.

Outra ação importante é documentar suas ações. Se você é gestor de uma pequena ou média empresa, tente evitar dar ordens orais para seus colaboradores. 

A melhor maneira de atribuir atividades e documentar as rotinas de trabalho é através de e-mails. Os e-mails servem para registrar a comunicação entre os colaboradores, de maneira que as ações principais ficam registradas para análise posterior.

Existem várias maneiras de documentar os processos internos, mas é importante que você escolha as mais seguras para seu empreendimento.

Contrate profissionais especializados para dar suporte

Uma das melhores dicas de compliance para pequenas e médias empresas, é o ato de contratar um profissional qualificado para realizar uma auditoria ou acompanhamento periódico das atividades da empresa.

Para reduzir os custos, você pode combinar com um profissional, a realização de consultas periódicas, e enviar para ele algumas informações sobre o seu trabalho. Desta maneira, ele pode lhe retornar as informações necessárias para manter o seu trabalho em conformidade com as leis, além de apontar possíveis erros.

Dê o exemplo para seus colaboradores

Aplicar essas dicas pode não ser uma tarefa fácil, principalmente considerando que as pessoas costumam ser resistentes às mudanças. É por isso que é importante dar o exemplo para seus colaboradores.

Se você estabelecer uma rotina, ou treinar os funcionários a agir de forma prática e simples, fique atento às suas ações para fazer o mesmo. Não abra exceções para procedimentos que não se encaixam na rotina, isso pode ser uma armadilha para você e seu empreendimento.

Se você quiser mais informações, acesse as dicas do blog Advocacia Maria Pessoa. Você pode sempre se manter informado.

Espero que nosso artigo sobre as dicas de compliance para pequenas e médias empresas tenha te ajudado. Compartilhe este artigo com outros!