9/6/2020 –

Tanto as drogas lícitas quanto as ilícitas podem causar diversos danos mentais e físicos aos seres humanos.

É possível chamar de droga qualquer substância que causa alterações em processos bioquímicos e que resultam em alterações mentais e físicas quando introduzidas em um organismo vivo.

Mas, como a definição descrita acima mostra, drogas podem ser também medicamentos, ou melhor, fármacos que também propiciam mudanças na fisiologia orgânica. 

A seguir, os principais pontos de vista usados para agrupar os tipos de droga:

Abaixo, vale conhecer alguns dos efeitos das principais drogas ilícitas no organismo humano:

Quais são os tipos de drogas?

As drogas podem ser classificadas e divididas em grupos de diversas formas. Veja a seguir os principais pontos de vista usados para agrupar os tipos de droga:

Ponto de vista legal

O ponto de vista legal determina quais drogas são lícitas ou ilícitas perante a lei. Esse fator pode variar de país para país, mas no Brasil elas são classificadas da seguinte forma:

Drogas lícitas 

São as drogas que podem ser comercializadas e consumidas de acordo com a lei. É o caso do álcool e do cigarro no Brasil, que só sofrem restrições por não serem vendidos a menores de 18 anos. 

Drogas ilícitas 

Tanto a venda quanto o consumo desse tipo de droga podem sofrer punições legais. Alguns exemplos são a maconha, LSD e cocaína. 

Ponto de vista da saúde

A classificação das drogas nesse sentido varia de acordo com o efeito gerado no sistema nervoso central. É muito comum que profissionais da saúde usem esses termos no seu dia a dia:

Drogas depressoras 

Elas agem causando diminuição da atividade cerebral. Por isso, sintomas comuns são perda de reflexo e atenção. O álcool é um exemplo de droga depressora, além de medicamentos ansiolíticos, anestésicos e antipsicóticos.

Drogas estimulantes

Elas têm o efeito oposto da droga depressora, causando aumento da atividade no cérebro, e consequentemente, podem gerar estado constante de alerta e agitação. A cocaína é o exemplo mais comum, mas a cafeína, por exemplo, também é uma droga estimulante. 

Drogas pertubadoras

As drogas perturbadoras podem mudar a percepção da realidade, pois agem diretamente no funcionamento do sistema nervoso central. Também pode causar perda de sentidos e alucinações. A maconha e o LSD são exemplos mais conhecidos. 

É importante destacar que o consumo de drogas ao longo do tempo causa alterações permanentes no sistema nervoso. Dessa forma, em longo prazo, o indivíduo necessita consumir quantidades cada vez maiores da droga para sentir o mesmo efeito, pois o corpo e o cérebro já criaram uma tolerância a ela.

Assim, o indivíduo se torna dependente químico. Essa condição se caracteriza pelo consumo abusivo de drogas e pela síndrome de abstinência, causada pela diminuição ou ausência da substância no organismo. 

Ponto de vista da ação terapêutica

Também muito usadas por profissionais da saúde, essa caracterização determina como funciona a ação terapêutica de um medicamento no organismo.

Sendo assim, os medicamentos podem ser divididos em dois grupos. O primeiro se trata das drogas de efeito geral, como remédios calmantes ou estimulantes. Já o segundo grupo é chamado de drogas de efeito específico, como medicamentos diuréticos ou antidepressivos.

Quais são os efeitos das drogas no corpo humano? 

Por serem drogas lícitas, é natural que o consumo do álcool ou do cigarro seja mais naturalizado pela sociedade. Porém, esses dois tipos de drogas podem trazer tanto mal para o organismo quanto a maconha, o crack ou a cocaína e podem ser responsáveis pelo desenvolvimento de diversas doenças. 

Ao tragar um cigarro, o ser humano está consumindo inúmeras substâncias tóxicas. Por isso, a droga pode causar enfisemas pulmonares e outras doenças respiratórias, podendo levar ao câncer. 

Já o álcool é capaz de causar distorções de percepção. Sendo assim, é uma droga comumente relacionada a casos de violência e acidentes no trânsito. Inclusive, a substância já foi considerada ilegal nos Estados Unidos na época da Lei Seca, entre os anos 1913 e 1933. 

Abaixo, conheça alguns dos efeitos das principais drogas ilícitas no organismo humano:

Ecstasy

Ao ingerir o ecstasy, é comum a pessoa sentir euforia, ganho de coragem e perda de inibição. Depois de um tempo, os efeitos podem evoluir para náuseas e queda da pressão. 

Mais conhecida como bala, usar esse tipo de droga sintética com frequência pode levar ao desenvolvimento da depressão. 

Maconha

Derivada de uma planta, a maconha pode variar suas reações de pessoa para pessoa. Alguns podem sentir uma grande sensação de relaxamento, enquanto outros relatam angústia ou euforia. 

O uso contínuo da substância está relacionado a transtornos mentais, como a ansiedade, depressão e síndrome do pânico. 

Cocaína

O início do consumo causa aumento na autoestima. Com o tempo, gera perda de apetite, insônia e cansaço. Essa droga semisintética pode causar alterações neuropsicológicas, danificando funções cerebrais. 

Outras consequências do uso de drogas

De acordo com o Relatório Mundial sobre Drogas 2019, 35 milhões de pessoas no mundo sofrem de algum transtorno causado pelo consumo de drogas. Porém, apenas uma a cada sete pessoas recebe o tratamento adequado.

A dependência química é a principal consequência do uso abusivo de drogas, se tornando um dos problemas mais graves de saúde do mundo. Esse distúrbio pode prejudicar a vida do indivíduo de diversas formas, como a perda de relacionamentos afetivos, oportunidades de trabalho ou desestruturação da família. 

Porém, a ajuda da família nessa situação é essencial. Na maioria das vezes, o dependente químico não tem força de vontade e capacidade psíquica para compreender que precisa de ajuda profissional. Sendo assim, a família precisa intervir para que ele se recupere e possa se reintegrar à sociedade. 

A Clínica Liberty é especialista em tratamentos para reabilitação de dependentes químicos.  

Contate-nos:

(41) 3099-3507 de 8h às 18h 

(41) 3099-3501 de 18h às 8h  

(41) WhatsApp 99616-1295

Home

Website: https://clinicaliberty.com.br/