Empresas globais pedem que o Brasil não enfraqueça a proteção à Amazônia

Amazônia
Amazônia

Marcas de produtos de consumo, investidores e produtores de gado dizem que as ações do Brasil ameaçam investimentos futuros

Mais de 40 empresas de finanças, pecuária, hospitalidade e varejo, incluindo gigantes como Burger King, Nandos, Tesco e Waitrose, se uniram em menos de 48 horas para assinar uma carta aberta ao Congresso Nacional do Brasil pedindo aos Deputados e Senadores que votem contra uma nova lei que poderia causar mais destruição à floresta amazônica.

As empresas (lista completa abaixo) escreveram para o Congresso Nacional brasileiro destacando sua grave preocupação com o Projeto de Lei 2633/20, que será decidido por meio de uma votação on-line de emergência na quarta-feira (20 de maio). A lei legalizaria a ocupação privada de terras públicas no Brasil, a maioria delas na Amazônia. Se aprovado, incentivaria o desmatamento.

Essas empresas representam investimentos e operações significativas no Brasil através do apoio a agricultores e indústrias em toda a economia. No momento, as salvaguardas em vigor para proteger o sensível bioma amazônico significam que essas empresas operam sabendo que a carne, a soja para alimentação animal e outros materiais que eles adquirem ou produzem não contribuíram para o desmatamento nessa área sensível.

Se a medida proposta for aprovada na quarta-feira, enviará uma mensagem clara e preocupante e legitimará aqueles que praticam o desmatamento ilegal. As empresas que assinam a carta estão preocupadas com o risco de que seus parceiros e cadeias de suprimentos não estejam agindo com responsabilidade.

Giles Bolton, diretor de fornecimento responsável da Tesco, disse: “A Amazônia é um recurso ambiental vital para o mundo e queremos trabalhar com parceiros locais para garantir que protegê-la também seja a melhor opção econômica para o Brasil. Mas fornecer uma anistia para a minoria que já destruiu partes dela encorajaria mais destruição. Caso essa proposta seja aprovada, a capacidade das empresas líderes continuarem a negociar lá será inevitavelmente posta em xeque.”

No ano passado, houve incêndios graves e generalizados na Amazônia. O aumento das taxas de desmatamento combinado com a próxima estação seca apresenta um risco ainda maior de incêndios este ano, com os últimos números mostrando que o desmatamento aumentou 94% de agosto de 2019 a abril de 2020 em comparação com o ano anterior. Somente em abril, aumentou 64% em relação a abril de 2019.

O Brasil já demonstrou liderança ambiental, desde o lançamento do Código Florestal até o apoio à Moratória da Soja Amazônica. Desde que essas medidas foram lançadas, o setor agrícola prosperou a partir das cadeias de investimento e fornecimento criadas pelos signatários.

Essas empresas estão agora pedindo ao Brasil que mostre novamente a liderança e visão de futuro, em vez de apoiar uma medida que ameaça o bioma Amazônia, podendo minar ainda mais os direitos à terra das comunidades indígenas e pôr em risco o cumprimento das metas do Acordo Climático de Paris.

Para outras informações, entrar em contato com: Will Schreiber (will@retailsoygroup.org)

1 Fonte: informações do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter-B), do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe).

Lista de empresas signatárias:

  • AB Agri Ltd
  • Agricultural Industries Confederation (AIC)
  • Ahold Delhaize
  • ALDI SOUTH Group
  • AP7 (Sjunde AP-fonden)
  • Asda Stores Ltd.
  • British Retail Consortium
  • Burger King UK
  • Congregation of Sisters of St. Agnes
  • Co-op Switzerland
  • The Co-operative Group
  • Dominican Sisters ~ Grand Rapids
  • Donau Soja
  • EdenTree Investment Management
  • Hilton Food Group
  • Iceland Foods
  • Jerónimo Martins SGPS S.A.
  • Joseph Rowntree Charitable Trust
  • Kerry Group
  • KLP Kapitalforvaltning AS
  • Lidl Great Britain
  • Marks & Spencer
  • METRO AG
  • Migros
  • Moy Park
  • Nando’s
  • National Pig Association
  • Ocado
  • Pax World Funds
  • Polden-Puckham Charitable Foundation
  • ProTerra Foundation
  • Retail Soy Group
  • Rewe Group
  • Robeco
  • J Sainsbury Plc
  • Storebrand Asset Management
  • Swedbank Robur Fonder AB
  • Tesco Stores Plc
  • Tulip Ltd
  • Waitrose & Partners
  • Wm Morrison Supermarkets Plc