Porto Alegre 2/6/2020 – Em um momento delicado como este, muitas empresas sequer estão abertas. Mas afirmo que quem tem o seu negócio também no digital, hoje, não está 100% fechado.

Ter uma franquia continua sendo um bom negócio. Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), 2019 rendeu ao setor de franchising um crescimento de 6,9%. O segmento Comunicação, Informática e Eletrônicos apresentou o melhor desempenho no país, com crescimento de 10% no faturamento do ano passado. O especialista em vendas, Diego Loy, acaba de abrir uma franquia que tem por objetivo ajudar outras empresas a se destacarem na Internet.

O mundo não será o mesmo após a pandemia, mas ter uma franquia continuará sendo um bom negócio. De acordo com o levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF), 2019 rendeu ao setor de franchising um crescimento de 6,9% no faturamento – uma porcentagem, no mínimo, seis vezes maior que o aumento do PIB nacional, que alcançou apenas 1,1% no mesmo período.

Existem vários segmentos muito bem-sucedidos no mundo do franchising. No ano passado, o segmento Comunicação, Informática e Eletrônicos apresentou o melhor desempenho do setor no país, com crescimento registrado de 10,0% no faturamento e 5,1% em número de unidades segundo a ABF.

A diversificação dos formatos, destacando o home based, merece destaque em tempos do novo coronavírus, uma vez que o franqueado pode atuar de forma plena remotamente. Garantindo assim, não só a própria segurança como a de colaboradores e clientes. E as microfranquias (empreendimentos com investimento inicial de até R$ 90 mil)  constituem uma boa opção de negócio, principalmente este ano, por serem mais baratas e representarem uma versão enxuta das tradicionais unidades de franquias.

Navegando nesse mar de oportunidades e estreando no mercado de franquias, o especialista em vendas, Diego Loy, abraçou o segmento que reúne informática e comunicação e acaba de abrir, na Zona Sul de Porto Alegre, a quarta unidade Hostnet do Rio Grande do Sul. O empresário  já está pronto para atender um amplo público que quer investir em ferramentas e serviços que fomentem seus negócios pela Internet.

A franquia de tecnologia e marketing tem por objetivo ajudar outras empresas a se destacarem na Internet com serviços e produtos como: registro de domínio, desenvolvimento de manutenção de websites, e-commerces, marketing digital, e-mail corporativo, criação de App e automação de marketing, entre outros.

A Localidade

A Zona Sul de Porto Alegre é considerada, atualmente, uma das melhores regiões para se morar na capital gaúcha. O comércio da região é bem diversificado. Conveniência é uma característica importante para os seus moradores, que desfrutam de boas opções de lojas, restaurantes, mercados e serviços em geral, sem precisarem se deslocar até a região central da cidade.

A capital gaúcha apresenta uma população estimada pelo IBGE de 1.483.771 habitantes, em 2019, distribuídos em 495,390 km². Fora isso, um PIB per capita na casa dos R$ 49 mil colabora para que o ambiente seja promissor aos negócios. De acordo com o Ranking Smart Cities 2017, desenvolvido pela consultoria Urban Systems, POA foi considerada a 5ª cidade do país em Inovação e Tecnologia, a 7ª em Saúde e a 8ª no quesito Empreendedorismo. Resultando, assim, em um excelente lugar para investir em novos negócios.

O Franqueado

Diego Loy da Silva é natural de Porto Alegre e formado em Gestão Comercial pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS. Quando o assunto é vendas, ele entende das coisas: tem mais de 20 anos atuando nesta área, sendo que nos últimos 10 anos, trabalhou em empresas de médio e grande porte diretamente na área de tecnologia. “Neste mercado sempre lidei com vendas B2B (entre empresas) da região sul. As minhas últimas três experiências foram na Mandic Cloud Solution, na UOLDiveo e na Oracle do Brasil”, destacou o empresário.

O empreendedor é um profissional sênior com vivência em prospecção de vendas, bom desempenho em equipes e planejamento estratégico; características essenciais para um franqueado. Sua habilidade de comunicação é evidente na divulgação de produtos e negociação com clientes e isso é um adicional para tocar o lado comercial do seu novo negócio. A vivência em planejamento e implementação de eventos especiais também apontam para um bom retorno.

Em 2000, Diego teve sua primeira aproximação com o empreendedorismo, quando atuou na área de vendas e foi sócio de uma empresa de sua família, prestando serviços de sonorização, Iluminação e audiovisual para eventos em Porto Alegre e região metropolitana. Em 2010, ele abriu mão da sociedade para alçar voos na área de tecnologia, onde está até hoje.

Essa é a primeira vez que ele investe em uma franquia. “Chegou a hora de tirar este projeto do papel e colocar a mão na massa. Neste momento não tenho sócios. Conto com pessoas a minha volta que possuem todo o conhecimento técnico necessário para tocar os projetos, enquanto atuo na frente comercial”, explica Diego Loy.

Motivação de investimento

De olho no cenário mais amplo e também com foco no atual, o novo franqueado conta que o desejo de investir nessa área está relacionado a capacidade da tecnologia solucionar vários problemas do dia a dia. Principalmente quando se trata de novos negócios buscando captação de clientes ou até mesmo para manter as vendas em um momento como o que vivemos, onde o virtual é o meio mais seguro de se relacionar. “Todas as pessoas que podem estão em distanciamento social e precisam desempenhar as suas funções de forma remota, em suas casas. Imagine se isso tivesse acontecido há 15 anos, sem toda a tecnologia que temos disponível hoje?“, indagou o empresário.

Economia e mercado

A instabilidade econômica do país já era uma realidade conhecida dos brasileiros mesmo antes de sermos atingido pela pandemia do novo coronavírus. “Quando decidi pela franquia, essa situação não existia. A nossa turma de franqueados foi a primeira a participar do treinamento totalmente remoto adotado como prevenção à propagação do vírus. Acredito que isso tudo passará em breve e teremos diversas oportunidades de aproveitar e contribuir ainda mais com a marca”, ressalta o empreendedor.

O mercado de tecnologia e Internet está continuamente em ascensão e sempre se reinventa, se adaptando às novas tendências e tecnologias disponíveis. “Em um momento delicado como este, onde tudo é uma incógnita devido a pandemia, muitas empresas sequer estão abertas. Não sabemos ao certo até quando isso irá durar. Mas afirmo que quem tem o seu negócio também no digital, hoje, não está 100% fechado”, destacou Diego.

Custo e treinamento

Segundo Diego, a taxa de investimento inicial na franquia digital da Hostnet tem um valor relativamente baixo se comparado a outras disponíveis no mercado. O franqueado alerta que “como tudo na vida se não houver trabalho, o investimento irá demorar para retornar. Somente com esforço é que as coisas podem dar certo em qualquer segmento ou negócio”.

Participar da primeira turma de novos franqueados que foram capacitados de modo totalmente online foi uma surpresa para Diego. Os empreendedores já haviam se programado para participar do treinamento de imersão na sede, no Rio de Janeiro, durante três dias, em formato presencial. Já estavam, inclusive, com passagens aéreas compradas e reservas feitas em hotel.

Na semana do treinamento, a franqueadora decidiu, junto aos participantes, que tudo seria feito remotamente. “O treinamento foi ótimo! Foi a melhor decisão em virtude do que estamos passando. Conseguimos aproveitar ao máximo todo o conteúdo preparado pela direção da empresa. Lamento apenas não ter a experiência de conhecer a sede, creio que logo teremos a oportunidade”, explicou Diego Loy.

Inauguração e metas

Inaugurada em maio, a unidade Hostnet Zona Sul de Porto Alegre está a todo vapor atendendo os clientes pela Internet e telefone, de uma forma totalmente segura e eficiente. O franqueado está bem animado. “Busco o retorno do investimento em até três anos. Para isso estou criando uma carteira de clientes que propicie a exploração de todo o portfólio de serviços disponíveis. Agregando valor às nossas soluções e desenvolvendo o negócio deles, pretendo me tornar a unidade de maior destaque na Região Sul do país”, destacou o franqueado.

A unidade Zona Sul de Porto Alegre está pronta para atender os seguintes bairros: Belém Novo, Belém Velho, Camaquã, Campo Novo, Cavalhada, Cristal, Espírito Santo, Guarujá, Hípica, Ipanema, Lageado, Lami, Nonoai, Ponta Grossa, Restinga, Serraria, Teresópolis, Tristeza, Vila Assunção, Vila Conceição e Vila Nova.

 

 

Website: http://www.hostnet.com.br