O Facebook cancelou nesta quinta-feira sua conferência anual de desenvolvedores do F8, o maior evento anual da gigante tecnológica dos EUA, por temores sobre a possível disseminação do novo coronavírus.

O encontro na cidade de San Jose, no Vale do Silício – que havia sido marcado para o início de maio – normalmente atrai milhares de fabricantes de software de todo o mundo que colaboram com a gigante da tecnologia em sua plataforma.

“À luz das crescentes preocupações em torno do COVID-19, tomamos a difícil decisão de cancelar o componente pessoal do F8 este ano, a fim de priorizar a saúde e a segurança de nossos parceiros desenvolvedores , funcionários e todos os que ajudam a colocar F8 ativado “, disse o Facebook.

A interação cara a cara no centro de conferências em San Jose será substituída por apresentações transmitidas on-line. As sessões e demonstrações do F8 geralmente abrangem sua “família” de ofertas, incluindo a principal rede social, Instagram, Messenger, WhatsApp e a unidade de realidade virtual Oculus.

“Foi uma decisão difícil de fazer – o F8 é um evento incrivelmente importante para o Facebook e é uma das nossas maneiras favoritas de celebrar todos vocês de todo o mundo”, disse o diretor de parcerias de plataformas Konstantinos Papamiltiadis em mensagem aos desenvolvedores.

“Exploramos outras maneiras de manter a parte pessoal do F8, mas é importante para nós sediar um evento inclusivo e não parecia certo ter o F8 sem a presença de nossos desenvolvedores internacionais”.

A Organização Mundial da Saúde declarou quinta-feira que a nova epidemia de coronavírus estava em um “ponto decisivo”, enquanto países em todo o mundo lutavam para conter o surto mortal.

O alarme está aumentando, já que a China não é mais o único terreno fértil para o COVID-19, com outros países, incluindo Coréia do Sul e Itália, tornando-se focos de infecção, aumentando o medo de uma pandemia.

O vírus já matou mais de 2.700 pessoas, principalmente na China – onde surgiu pela primeira vez em dezembro – e infectou mais de 81.000 em mais de 45 países.

As autoridades de saúde pública dos EUA confirmaram um caso de coronavírus no norte da Califórnia, o primeiro de origem desconhecida em cerca de 60 casos, e disseram aos americanos que estão prontos para cancelar reuniões de massa e trabalhar em casa.

A epidemia provocou alertas de um impacto financeiro de gigantes da tecnologia, incluindo Apple e Microsoft.

Tanto o Facebook quanto a Microsoft disseram na quinta-feira que se retirariam da Conferência de Desenvolvedores de Jogos em San Francisco, marcada para março.