Empresas vêem a fintech como solução para captação de recurso em tempos de crise e falta de liquidez no mercado

IOUU, fintech de peer-to-peer ou P2P lending que propõe alternativas financeiras para empresas que necessitam de crédito, registrou mais de R$ 452 milhões em pedidos de empréstimos de micro e pequenas empresas no primeiro semestre de 2020. Na primeira metade do ano, foram calculadas 6.784 solicitações, crescimento de 287,94%, quando comparado ao mesmo período de 2019. 

“A retração do mercado gerou 100% de aumento na demanda. Com foco em ajudar as pequenas empresas neste período, não alteramos as taxas de juros e controlamos a inadimplência por meio da renegociação de créditos concedidos. Por exemplo, carência de 90 dias ou o tomador só paga no final, de uma só vez”, reforça Bruno Sayão, CEO da IOUU.

Outra iniciativa da fintech para atender a demanda do período e potencializar os processos de captação, foi diminuir o tíquete médio das operações, de R$ 70 mil para R$ 50 mil. “Contabilizamos 2.162 novos investidores na plataforma no primeiro semestre. Mesmo com a crise, esperamos dobrar o número de parceiros de crédito até o final do ano”, enfatiza Sayão.

Com o propósito de alavancar a captação de crédito para investir nas oportunidades do mercado, a IOUU já dobrou o quadro de colaboradores, para 40 pessoas. “A projeção é que o número de crédito aumente a partir das recentes parcerias com a iniciativa de auxílio Estímulo 2020 e o BNDES”, finaliza o CEO.