São Paulo 10/6/2020 – Esse processo tem início quando o médico ou técnico de enfermagem que realizou o exame compartilha seus registros no portal.

É possível definir os laudos da telemedicina como documentos em formatos digitais, entregues via internet através de uma plataforma

Laudo à distância tem se tornado cada vez mais conhecidos por pessoas que buscam por diagnósticos rápidos e com qualidade.

Nos últimos dias, o Ministério da Saúde do Brasil publicou no Diário Oficial da União as diretrizes para a aplicação do método, com orientações sobre atendimentos, prescrição de receitas e atestados, e quais áreas podem utilizar o serviço.

Essa decisão foi tomada pela alta procura pelo serviço nos últimos meses de 2020, já que, segundo a maioria das empresas que oferecem o serviço, houve um aumento de 17% na procura por laudos à distância.

O que é laudo à distância?
Um dos grandes avanços na saúde, através da telemedicina, são os laudos à distância ou laudos online.

A definição dos laudos da telemedicina como documentos em formatos digitais, entregues via internet através de uma plataforma ou portal de telemedicina.
http://telecardio.com.br/laudo-a-distancia-o-que-e-e-como-funciona/

Esse processo tem início quando o médico ou técnico de enfermagem que realizou o exame compartilha seus registros no portal.

Em seguida, os exames recebidos são interpretados por especialistas que prestam serviços pela plataforma, o que permite a liberação dos laudos médicos em poucos minutos.

Isso ajuda a diminuir o tempo de espera pela conclusão de um exame e possibilita que os tratamentos sejam iniciados de forma mais rápida e ágil.

Pra que serve laudo à distância?
O laudo à distância é um tipo de relatório liberado pelo médico responsável pela análise de um exame e que serve para diagnosticar tudo o que foi visto nos arquivos enviados para a plataforma de telemedicina escolhida pelo paciente ou pelo laboratório.

O documento corresponde ao resultado de um exame de diagnóstico, contendo diversas informações sobre o paciente, médico solicitante, laboratório onde o teste foi realizado, técnicas utilizadas, achados e conclusão.

Tanto os laudos médicos impressos quanto os digitais só podem ser elaborados por especialistas da área da saúde, pois esses profissionais possuem a capacidade profissional necessária para descrever as condições do órgão ou área analisada, auxiliando o médico solicitante quanto ao diagnóstico.

Como funciona o laudo à distância?
Para que o laudo online seja emitido, é preciso que o exame seja realizado com um equipamento digital.

Uma mamografia, por exemplo, deve ser feita com um mamógrafo digital, e seus registros serão transformados em arquivos em pixels.

Esse método permite que o médico que realizou o exame possa enviá-lo pela internet para um segundo médico, responsável apenas pela análise do teste.
http://telecardio.com.br/a-relacao-da-telemedicina-com-o-atendimento-medico-de-qualidade/

Essa troca de informações é feita de forma criptografada.

Ao elaborar o laudo online, o especialista escreve sua conclusão e assina o documento digitalmente, evitando fraudes.

Passo a Passo do laudo à distância
Um profissional da área da saúde, técnico em radiologia ou enfermeiro, realiza o exame de diagnóstico com um aparelho digital;
O próprio profissional que realizou o exame pode compartilhar esses dados via plataforma de telemedicina;
Os especialistas da área que estiverem logados no sistema de telemedicina, avaliarão e interpretarão os achados do teste, compondo o laudo médico e inserindo nele a sua assinatura digital;
O resultado é liberado na mesma plataforma, e pode ser impresso ou enviado ao médico solicitante. Todos esses passos levam alguns minutos.
Legislação do Brasil sobre laudo à distância
O laudo à distância é contemplado na Resolução CFM 1.821/07, que orienta a digitalização desses arquivos e aprova a eliminação do seu formato em papel quando houver condições de segurança adequadas.

A Resolução CFM nº 1.643/2002, que regulamenta a telemedicina, também faz referência aos resultados elaborados à distância.

O texto afirma que o médico só pode emitir opiniões e recomendações ou tomar decisões médicas se a qualidade da informação recebida for suficiente e pertinente para o cerne da questão, reforçando a garantia do sigilo médico-paciente.

Vantagens do laudo à distância
A maior vantagem do laudo à distância é a agilidade dos diagnósticos dos pacientes.

Além de ajudar a reduzir a carga de trabalho de outros profissionais da área da saúde e assim, não sobrecarregado o sistema.

Outra vantagem é que clínicas podem ampliar seu portfólio de exames que conseguem realizar, pois, os resultados são delegados aos especialistas da empresa de telemedicina. E assim obtém mais lucro e consegue atender mais pacientes.

Como implementar laudo à distância na sua instituição
É necessário buscar uma empresa que seja referência na área da telemedicina. E, após a contratação, cumprir com as normas da empresa contratada

Maior agilidade na emissão de laudos;
Os laudos dos pacientes armazenados de forma segura;
Menores custos por exame.
História do laudo à distância no Brasil
As primeiras experiências com a telemedicina no Brasil começaram em 1993, com a transmissão a distância dos exames de eletrocardiograma pela Telecárdio. Em 1996, o InCor tornou possível o monitoramento de pacientes em domicílio, por meio do sistema denominado ECG-Home.

Laudos à distância em Cardiologia
A cardiologia envolve exames voltados ao sistema circulatório, mais precisamente, exames focados no coração.

Um especialista da clínica realiza o exame e envia para ser laudado por um Cardiologista na plataforma de Telemedicina.

Os principais exames que o laudo a distância tem auxiliado são:

Eletrocardiograma
O eletrocardiograma é utilizado para avaliar o ritmo do coração e o número de batimentos por minuto, permitindo ao médico identificar arritmias cardíacas (alterações do ritmo do coração) e distúrbios na condução elétrica deste órgão.

Eletroencefalograma
A principal finalidade do eletroencefalograma é a identificação, classificação e acompanhamento das epilepsias. O exame também serve para avaliar pessoas em coma e investigar alguns distúrbios do sono e sonambulismo.

Espirometria
Através da espirometria, sabemos se a quantidade de ar inspirado é suficiente para o indivíduo ou, se há alguma obstrução a passagem do ar, como a presença de um corpo estranho ou diminuição do tamanho dos brônquios.

Website: http://telecardio.com.br/