restaurante
restaurante

Quem quer empreender no mercado de alimentação no Brasil precisa saber como abrir um restaurante cumprindo as normas da ANVISA, mesmo que a ideia seja vender só por delivery via aplicativos como o Rappi Brasil. Afinal de contas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária é a responsável por determinar as normas básicas de higiene e segurança dentro dos estabelecimentos alimentícios.

Ainda que a ANVISA esteja muito preocupada atualmente com a questão das vacinas contra o novo coronavírus, ela ainda é responsável por fiscalizar diversos tipos de estabelecimentos no Brasil, com principal foco nos restaurantes, hospitais e locais que trabalham com alimentação, saúde e elementos em geral. Por isso, é importantíssimo saber como abrir um restaurante cumprindo as normas da ANVISA, pois se não for assim, seu negócio corre o risco de ter de fechar logo no começo.

Quer aprender como abrir um restaurante cumprindo as normas da ANVISA? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Como abrir um restaurante cumprindo as normas da ANVISA?: 5 dicas

1. Crie um Manual de Conduta

Um dos principais passos para poder abrir um restaurante dentro do que exige a ANVISA é criar um Manual de Conduta para orientar todas as ações da empresa e quais serão os procedimentos básicos para cada funcionário em cada momento.

Por exemplo, seu Manual de Conduta deverá definir quantas vezes cada funcionário da cozinha deverá higienizar suas mãos: antes de tocar em cada alimento? Uma vez antes de começar a trabalhar, outra quando parar? Quais são as normas e técnicas nesse sentido?

Esse é apenas um exemplo, já que existem dezenas de outras tarefas a serem tratadas no Manual de Conduta. Um exemplo é a retirada do lixo, a higienização dos utensílios e equipamentos, quais itens de higiene serão usados, como a jornada de trabalho será dividida e muito mais.

2. Prepare os documentos obrigatórios

Para abrir o seu restaurante ou bar, você precisará de alguns documentos específicos e outros genéricos, que são pedidos a qualquer empresa. Dentre os genéricos, estamos falando da inscrição na Secretaria Estadual e Municipal, obtenção do CNPJ, abertura de conta na Caixa para pagamentos de benefícios trabalhistas e muito mais. Já em relação aos específicos, será necessário ter alvará específico da prefeitura, do Corpo de Bombeiros e da própria Vigilância Sanitária de acordo com as regras exigidas de cada um.

Além disso, você precisará manter um registro de temperatura para as geladeiras e freezers, além de comprovar a capacidade de fazer manutenção dos equipamentos e, claro, o já citado manual de boas práticas.

3. Tenha um padrão de limpeza aceitável

A limpeza é sempre parte vital de qualquer estratégia de cuidado com base nas normas da Vigilância Sanitária, especialmente dentro de estabelecimentos alimentícios ou da área de saúde. Afinal de contas, um erro nesses segmentos e o cliente pode acabar com um problema sério.

Para um restaurante ou bar, é necessário ter uma rotina diária de limpeza, que abranja todos os equipamentos e superfícies que são usadas diariamente. Por exemplo, balcões, moedores de carne e outros.

Equipamentos de manutenção, como a coifa, devem ser limpos regularmente também, embora não todos os dias.

O ideal, claro, é limpar todos os itens antes do dia começar. Assim, é possível usar todos os equipamentos limpinhos para preparar os pratos do almoço. Além disso, fazer a limpeza após o dia de trabalho é mais cansativo e, assim, é mais provável que os profissionais não se esforcem tanto assim.

4. Cuidado com a contaminação cruzada

Um ponto vital a ter atenção na rotina diária da sua cozinha é com a contaminação cruzada. Ela acontece quando o equipamento usado em uma área da cozinha é aplicado em outro, “cruzando” os riscos de contaminação. Um exemplo simples é quando você corta uma carne de boi na tábua usada para cortar frango. Essa mistura pode contaminar todos os próximos frangos e ser um problema sério.

Por isso, separe os equipamentos adequadamente, garantindo que o que é usado em um tipo de comida ou carne, não será usado em outro tipo.

5. Atenção com o estoque

Por fim, tenha especial atenção ao estoque do seu restaurante. Nunca chegue ao nível daquele estabelecimento que foi mostrado em um programa de TV, onde o empreendedor deixava os freezers desligados durante a noite para economizar energia.

Armazenar incorretamente a comida, descongelar do jeito errado e outros problemas no estoque podem gerar multas e até mesmo o fechamento do restaurante.

Pronto! Agora que você já sabe como abrir um restaurante cumprindo as normas da ANVISA, é hora de colocar esse conhecimento em prática e se preparar para empreender no mercado de alimentação no Brasil. Portanto, estude bem todas as normas e exigências da área, adeque seu dia a dia e prepare-se para ter um restaurante que não tem riscos de ser fechado ou tomar multa da Vigilância Sanitária.

Gostou do conteúdo? Então deixe um comentário abaixo com a sua opinião sobre o assunto!