Reprodução de imagem portal contábeis

Em março assim que começou toda a mobilização e isolamento social por conta do COVID-19 mais de 27 mil benefícios do INSS como o BPC/LOAS foram encaminhados para pagamento e desbloqueio.

Na realidade são casos que estavam parados já algum tempo e com o surto do COVID-19 desbloquearam afim de ajudar os beneficiados. Isso independente da data que foi realizado o Cadastro Único, consequentemente com isso mais de 25 mil benefícios foram desbloqueados, segundo fonte passado pelo o próprio INSS.

Para quem não sabe o BPC é um benefício pago para as pessoas mais idosas. Além também de ser pago a pessoas com algum tipo de deficiência ou necessidade especial.

Reprodução de imagem do Portal Patrícia Solamão

Atualmente é concedido a essa modalidade o valor de um salário mínimo vigente (1.045).

O benefício deve ser solicitado mediante toda a documentação em qualquer agência do INSS próximo a sua residência.

Em 2019 foi solicitado o bloqueio de todos os beneficiários que não tinham cadastro realizado no CadÚnico. Por conta dessa atualização, muitas pessoas tiveram seus benefícios suspensos.

Porém 2020 chegou com uma avalanche do surto do COVID-19 e suspendeu o bloqueio liberando assim os pagamentos.

Os beneficiários que tiveram seus benefícios bloqueados por falta do cadastros, poderão solicitar a regularização do benefícios junto ao INSS, porém passaram por uma nova análise e terão que esperar a conclusão da mesma.

Desbloqueio não será automático

As pessoas que tiveram seus benefícios suspensos, poderão realizar a regularização do benefícios e voltar a receber, conforme decisão da portaria nº 1.130.

A solicitação pode ser feita de maneira bem simples, sem precisar sair de casa pelo aplicativo MEU INSS. Caso seja necessário pode realizar pelo o telefone também através do número 135.