O turista ou veranista pode estar no Rio, em São Paulo, em Minas Gerais ou no Japão, não importa. Durante as 24 horas do dia ele pode ver como está o clima, se tem sol ou chuva, na Praia do Peró, em Cabo Frio, única praia do interior fluminense que desfralda a Bandeira Azul – certificado internacional de qualidade ambiental. Embora esteja na Praia do Peró, que tem 7,2 quilômetros de extensão, a ferramenta serve como referência para se ver como está o clima na Costa do Sol.

A câmera foi instalada no alto do Hotel Paradiso Peró Praia, com visão de trecho da área certificada com a Bandeira Azul, do Parque Estadual da Costa do Sol e com a Cabana do Pescador (que foi cenário de várias novelas) e o Morro do Vigia, que possui trilhas sinalizadas, grutas e mirantes. Com 15 dias de funcionamento, foram registradas seis mil visualizações através do endereço eletrônico https://climaaovivo.com.br/rj/cabofrio/cabo-frio-paradiso-pero-praia-hotel, além do site do hotel.

— De qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, você pode ver a praia do Peró ao vivo com sua beleza natural, sem custo algum. É possível fazer a visualização pelo celular. Muitos hóspedes estão fazendo isso ao fazer a reserva de hospedagem ou quando estavam a caminho do destino – explicou o baiano de Ilhéus Márcio Nascimento, gerente do Paradiso há três anos.

Com a pandemia, o hotel ficou fechado durante cinco meses no ano passado, mas recuperou a clientela logo após a reabertura, com um diferencial: aumentou o número de paulistas que procura a Costa do Sol. A maioria dos visitantes continua sendo do Rio de Janeiro, ficando Minas Gerais em terceiro lugar. Segundo Márcio, eles ficam encantados com a praia, a qualidade da água, a amplitude e a limpeza, mas reclamam da falta da infraestrutura do Peró (falta de bom comércio e restaurantes) e do acesso.

Presidente do Conselho de Desenvolvimento do Turismo da Costa do Sol (Condetur), Marcos Navega elogiou a iniciativa:

— A união e as ações da iniciativa privada são bons caminhos para o desenvolvimento do turismo no nosso estado. As ações básicas de infraestrutura estão, o ordenamento urbano e bons acessos estão associadas à qualidade do turismo – afirmou.

Marcelo Valente, da ONG Ondas do Peró, disse que a câmera servirá para observação de boas ondas e também para a segurança.

Paulo Roberto Araújo fez sua carreira profissional no jornal O Globo. Prêmio CREA de Meio Ambiente, foi repórter e depois editor assistente (chefe de reportagem) da Editoria Rio durante 25 anos, com atuação voltada principalmente para o meio ambiente e o interior do Rio.