Foto 1: Morador José Apolinário recebendo as mudas
Foto: Morador José Apolinário recebendo as mudas

O conceito de ser uma empresa ambientalmente correta vai além de promover ações de preservação do meio ambiente. É necessário assumir responsabilidades sociais e ambientais, colocando em prática iniciativas dentro e fora da companhia. Pensando nisso e com a missão de recuperar as áreas sujeitas à supressão no processo de implantação do empreendimento, a Mineração Serra Verde realizou a doação de 200 mudas nativas do Cerrado para os moradores de Minaçu e 274 para alunos da Escola Municipal Dona Izaura Maria da Silva Oliveira.

São mudas de árvores frutíferas como pequi, cajá, jenipapo, buriti e pitomba que foram cultivadas por profissionais da empresa Cerradão Serviços Ambientais e Patrimoniais, especializados em prepará-las até que estivessem prontas para inserção direta no solo. Elas foram distribuídas, no mês de setembro e outubro, gratuitamente, aos interessados que passavam em frente ao Centro de Relações Comunitárias (CRC), localizado na avenida Maranhão. Segundo a engenheira agrícola Luciana Ferreira, técnica responsável do viveiro instalado na área da Engie Brasil Energia, cada espécie tem sua especificidade. “Uma muda de pequizeiro, por exemplo, é uma das mais difíceis de se obter. Devido à dormência natural da semente, exige uso de técnicas específicas até que chegue o momento de plantio direto no local desejado”, explica.

De acordo com Herta Torres, Gerente Relações Institucionais e Responsabilidade Social Corporativada da Mineração Serra Verde, a ação despertou o interesse na comunidade para o plantio e teve um impacto extremamente positivo na educação ambiental dos alunos. “Por meio da arborização, vamos favorecer para um clima mais agradável, além de aumentar a biodiversidade e reduzir a poluição sonora”, diz.

No dia de entrega, houve quem estivesse comprometido com o resgate de nascentes da região. José Apolinário foi uma das pessoas que aproveitou a doação e solicitou algumas mudas para reflorestar alguns pontos com nascentes na sua propriedade. Já a moradora Renata Aparecida da Silva levou uma muda de mangaba para plantar em frente à sua residência. A expectativa é que outras ações similares sejam realizadas com a comunidade para estimular o reflorestamento.