O número de mortes pela nova epidemia de coronavírus na China saltou para 902 na segunda-feira, depois que a província mais atingida de Hubei registrou 91 novas mortes.

Em sua atualização diária, a comissão de saúde de Hubei também confirmou outros 2.618 novos casos na província central, onde o surto surgiu em dezembro.

Atualmente, existem mais de 39.800 casos confirmados em toda a China, com base em números divulgados anteriormente pelo governo.

Acredita-se que o novo vírus tenha surgido no ano passado em um mercado que vende animais selvagens na capital de Hubei, Wuhan, a cidade no centro do surto, antes de se espalhar pelo país.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse no sábado que o número de casos relatados diariamente na China estava “estabilizando”, embora o órgão de saúde tenha avisado que é muito cedo para dizer se o vírus atingiu o pico.

Uma “missão internacional especializada” da OMS partiu no final de domingo para a China, disse o diretor geral da agência, Tedros Adhanom Ghebreyesus, no Twitter.

As únicas mortes confirmadas fora do continente são um chinês nas Filipinas e um homem de 39 anos em Hong Kong.

O número ultrapassou o número global de mortes causadas pelo vírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), que matou 774 pessoas em 2002-03.