MPRJ
Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da Força-Tarefa do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado para enfrentamento à ocupação irregular do solo urbano (GAECO/FT-OIS), com o auxílio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), participou, na manhã desta sexta-feira (05/11), de operação integrada que demoliu construção irregular em área de preservação ambiental, localizada em Rio da Prata, no Parque Estadual da Pedra Branca, em Campo Grande.

Além do MPRJ participaram da ação o Instituto Estadual do Ambiente (INEA), o Comando de Polícia Ambiental (CPAM) da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro e o 40º BPM. Durante a operação, foram colhidas informações sobre os responsáveis pelas edificações irregulares que serão usadas para embasar investigações da FT-OIS.

A Força-Tarefa foi criada em 19 de outubro, por ato do procurador geral de Justiça, para auxiliar promotores de Justiça no combate à ocupação irregular do solo no Município do Rio de Janeiro e aos ilícitos relacionados nas áreas criminal, meio ambiente, entre outras, em especial, nas áreas de planejamento que abrangem bairros das zonas oeste e norte da cidade.

No dia 28/10, a Força-Tarefa do GAECO/MPRJ participou da demolição da casa do braço direito de Adriano da Nóbrega, o miliciano Luis Carlos Felipe Martins, conhecido como Orelha. O imóvel fica no Parque Natural Municipal de Grumari, na Zona Oeste, Unidade de Conservação de Proteção Integral.

No dia 22/10, a FT esteve presente na demolição de dois condomínios também no Parque Estadual da Pedra Branca, em Senador Camará. Os condomínios teriam sido construídos por organização criminosa com atuação na região.

Por MPRJ