Porto Seguro/BA 4/6/2020 – Investindo em um rigoroso processo de higienização e sanitização do Hotel, a equipe do Solar do Imperador conseguiu manter o local aberto.

Nesse cenário, quem consegue manter as portas abertas e obter sucesso durante a crise que o país vivencia se destaca.

Com a orientação da OMS (Organização Mundial de Saúde) para que se faça o isolamento social a fim de evitar mais casos da Covid-19, vários setores da economia mundial têm enfrentado dificuldades. É o caso, por exemplo, do ramo hoteleiro.

A maioria dos hotéis e pousadas estão fechados para evitar aglomerações. E no Brasil não é diferente. O Ministério do Turismo indica que os índices de ocupação são os menores já vistos nos últimos anos e que as agências de viagem têm lidado com pelo menos 50% de cancelamentos dos pacotes turísticos vendidos.

Tudo isso levou a ABIH (Associação Brasileira da Indústria Hoteleira) a criar uma campanha focada na remarcação e não no cancelamento das reservas. A preocupação é legítima: trata-se de um ramo de atividade que representa mais de 8% do PIB do país e emprega direta e indiretamente em torno de 7 milhões de pessoas.

Nesse cenário, quem consegue manter as portas abertas e obter sucesso durante a crise que o país vivencia se destaca. E esses exemplos devem ser divulgados com o objetivo de mostrar que é possível manter um hotel aberto e, ao mesmo tempo, adotar rigorosos procedimentos que minimizem as chances de contágio do coronavírus entre os hóspedes. 

Solar do Imperador: um caso de sucesso

O Hotel Solar do Imperador é um dos mais tradicionais de Porto Seguro – BA e se localiza próximo ao aeroporto e à rodoviária da cidade. “Apesar de a demanda ter sido reduzida, ela não cessou completamente porque as pessoas que trabalham em serviços essenciais precisam se hospedar e fazer refeições” diz Charbel Spinelli Tauil, que gerencia o setor de inovação do Solar.

Mas manter o estabelecimento aberto demandou a adoção de uma série de medidas, como a sanitização e desinfecção de todas áreas onde havia maior rotatividade de pessoas, como a recepção, os corredores e o restaurante. 

Assim que a crise do coronavírus se iniciou no país, o Hotel foi um dos pioneiros nessa iniciativa. Inclusive, o produto utilizado pela equipe é o mesmo que foi empregado na África quando este país passou pela epidemia de Ebola: “investimos em novos processos de higienização, usado um dos melhores produtos disponíveis no mercado mundial”, conta Charbel.

Mudança no layout do restaurante

Para manter o restaurante aberto de forma segura para os clientes e colaboradores, as mesas passaram a guardar distância de dois metros umas das outras.

Além disso, houve investimento em um serviço de delivery que não apenas levasse até o cliente um alimento, mas uma experiência. “O restaurante tem um menu internacional, com pratos gourmet. O objetivo era oferecer aos clientes a possibilidade de ter em casa um almoço ou jantar tão requintado quanto aquele que seria servido no Solar”, relata Spinelli.

Investindo em um rigoroso processo de higienização e sanitização do Hotel, assim como com o treinamento dos colaboradores, a equipe do Solar do Imperador conseguiu manter o local aberto, remando contra a maré nos últimos meses, sendo um excelente exemplo para o setor.

Website: https://solardoimperador.com.br/