Podemos definir que recursos naturais são elementos de que o homem se vale para satisfazer suas necessidades. Os recursos naturais são aqueles que se originam sem qualquer intervenção humana. Podem ser divididos em renováveis e não renováveis, em função de seu esgotamento ou a possibilidade de renovação.

E são vários os exemplos de recursos naturais como a terra, os recursos hídricos (rios, lagos e oceanos), a biodiversidade (diversidade genética, diversidade das espécies de animais e vegetais, diversidade ecossistêmica) a atmosfera (gases, ar, ventos, radiação solar) óleos, petróleo, energia geotérmica, minérios, metais, etc… 

Os recursos naturais são potencialmente essenciais para o desenvolvimento das atividades econômicas e em muitos casos possuem status de estratégicos para o crescimento econômico do país.

Porém devemos nos atentar para o uso sustentável desses recursos com uma gestão coordenada e cooperativa nos âmbitos Global. Regional e Local e em consonância com a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para que realmente tenhamos um mundo mais humano, mais justo e mais inclusivo.

O desenvolvimento sustentável desses maravilhosos recursos demanda necessariamente ações de preservação e conservação, integrando áreas econômicas e sociais, assim como os governos (federal, estadual e municipal) junto à sociedade, além das empresas (setor corporativo), pois a escassez e/ou abundância dos recursos naturais pode impactar conflitos nacionais e internacionais. Por isso a importância de trazermos para o debate, regras e normas nacionais e internacionais que gerencie as relações entre Estados.

Portanto a implementação do conceito de sustentabilidade nas relações sociais (individuais e coletivos), dos setores privado e público, fomenta um equilíbrio sustentável entre produção, consumo, preservação e regeneração de recursos humanos e naturais.

E entre muitas possibilidades do uso sustentável dos recursos naturais para o beneficio da saúde pública, está a Aromaterapia.

A Aromaterapia é uma arte científica que promove a saúde e o bem estar físico, psicológico e emocional, e utiliza-se através de um processo terapêutico, os aromas naturais das plantas e seus óleos essenciais com seus respectivos benefícios.

Seu surgimento ocorreu por volta de 1920 através do francês René Gattofossé, onde suas descobertas tem ajudado a humanidade com a cura de seus males.

É uma arte milenar, onde homens primitivos tinham um olfato sensível, e essa sensibilidade era muito importante para a sua sobrevivência. Pois em algum instante o homem descobriu que ao jogar folhas em uma fogueira, houve uma percepção de algumas sensações como, sonolência, atenção, alegria, etc…

A Aromaterapia tem vários benefícios:

  • Promove o relaxamento;
  • Diminui o estresse;
  • Melhora a qualidade de vida;
  • Ajuda a lidar com doenças graves.

Aroma significa odor agradável exalado por certas substâncias como o perfume e a sua fragrância.

Cada aroma irá trazer um benefício maravilhoso através das plantas e dos seus respectivos odores.  

As plantas nos permite, através dos óleos essenciais, vários tratamentos para problemas específicos.

Os óleos essenciais tratam a cura espiritual, emocional e física. Além de terem um aroma maravilhoso, eles nos proporcionam um alívio eficaz.

Os óleos essenciais são totalmente 100% naturais e são encontrados na raiz, nas folhas, nas pétalas e nas cascas das plantas trazendo um alívio e um bem estar imediato.

Dentro das plantas são encontrados: analgésico, antiviral, antibiótico, bactericidas, etc…

E onde os medicamentos não conseguem atuar de forma a mitigar os problemas, os óleos essenciais por sua vez, conseguem excelentes resultados.

São vários os benefícios da Aromaterapia para a saúde e o seu bem estar. Através das plantas e dos seus ricos componentes naturais a Aromaterapia promove resultados efetivos saudáveis ao ser humano, segundo as suas necessidades terapêuticas e biológicas.

A Aromaterapia vai motivar o paciente a cuidar de si mesmo e preocupar-se no cuidado com a sua saúde.

E com a ajuda de um especialista, a manipulação dos óleos essenciais deve ter cautela e responsabilidade para que realmente se obtenha um resultado satisfatório.  

No entanto a Aromaterapia nos proporciona uma reflexão sobre duas criações Divinas.

O homem (Físico e Emocional) e as plantas (Recursos Naturais), de maneira que as duas coisas se completam numa harmonia maravilhosa da criação Divina. 

AUTORES:

Serginho Rocha – Consultor de Desenvolvimento de Mercado Sustentável, Relacionamento com Empresas, Órgãos Ambientais, Instituições Públicas e Organizações Não-Governamentais (ONGs)

Larissa Regina – Docente em Música e Letras, Aromaterapia, Radiestesia & Radiônica e Ciência da Codificação Grabovoi.