A presença de adoçantes artificiais revelou que pelo menos 13% das águas residuais do sistema séptico das casas rurais do sul de Ontário acabam chegando aos riachos locais.

Em um estudo recente, pesquisadores da Universidade de Waterloo usaram a presença de adoçantes artificiais excretados dos seres humanos para identificar o conteúdo de águas residuais em córregos no sul de Ontário.

“Os adoçantes artificiais são um dos melhores rastreadores de águas residuais no ambiente, porque não se decompõem completamente no corpo ou nos sistemas de tratamento de águas residuais”, disse John Spoelstra, professor adjunto de Ciências da Terra e do Meio Ambiente de Waterloo. “Eles são predominantes em muitos produtos de consumo comuns, por isso os encontramos em todas as amostras de águas residuais que analisamos.

“Em muitos casos, os adoçantes artificiais residuais são o indicador mais confiável da origem do sistema séptico das águas, uma vez liberados no ambiente”.

Esta pesquisa, realizada em coordenação com a Environment and Climate Change Canada, descobriu que 91% das amostras de riachos testadas continham adoçantes artificiais. A quantidade de adoçantes artificiais presentes permitiu aos pesquisadores calcular que aproximadamente 13% das águas residuais sépticas geradas no sul de Ontário são eventualmente transportadas para os riachos através das águas subterrâneas.

“Altos níveis de adoçantes indicam uma presença elevada de águas residuais no fluxo”, disse Spoelstra. “Portanto, em alguns casos , mais testes podem ser necessários para garantir que contaminantes prejudiciais das águas residuais , como patógenos e produtos farmacêuticos, não estejam presentes.

“A prevalência de adoçantes artificiais nos riachos do sul de Ontário rural é um lembrete de que nosso uso da água é um ciclo, e o que colocamos no ambiente não desaparece”.

O estudo Os sistemas sépticos contribuem com adoçantes artificiais para os riachos através das águas subterrâneas. Foi publicado recentemente no Journal of Hydrology X por Spoelstra, Sherry Schiff e Susan Brown.