Perfil do consumidor é alterado, a partir da onda dos produtos emagrecedores

Xanxerê- Santa Catarina 4/5/2020 – No ano de 2019, foram movimentados 107 Bilhões de reais na área da beleza

Cada vez mais as pessoas buscam por saúde e qualidade de vida, dentro destes critérios é percebido um aumento relevante na área da estética, tendo um crescimento médio de 10% todo ano.

É constante o estudo sobre o comportamento do consumidor, e como vem se modificando os hábitos ao passar do tempo. O fato é que as pessoas estão em um ritmo tão acelerado que, muitas vezes, não dão a importância necessária para alimentação, ingerindo poucas vitaminas e componentes considerados adequados para o organismo.

Saiu um estudo da UNIFESP, onde eles apontam que 99% dos brasileiros não possuem vitaminas suficientes para o organismo. Eles ainda identificaram que dentre esse número, 50% sofre com a falta de vitamina A, 80% com a vitamina C e 81% têm a escassez da vitamina K. Logo deve-se saber: aqueles que têm uma alimentação correta, é visível os efeitos positivos, tanto na saúde do corpo, quanto na beleza.

Ao mesmo tempo que se torna visível esta deficiência no organismo, as pessoas estão em busca da suplementação, para suprir esta deficiência do sistema corporal. Outro dado que comprova isso é que 1 a cada 5 brasileiros está acima do peso (Segundo o Ministério da Saúde). Por mais que este número seja alarmante, pois estes indivíduos têm mais propensão de sofrer com doenças, outras estatísticas apontam que muitos já estão procurando soluções que ajudem a melhorar a qualidade vida, tendo mais saúde e longevidade. 

No ano de 2019, foram movimentados 107 Bilhões de reais na área da beleza. Essa informação foi divulgado pelo Sebrae, e certamente não é um número negativo, visto o baixo retorno financeiro de outros segmentos. A crise passa longe dessa área! Todos os anos, o segmento da beleza movimenta bilhões de reais, sendo um dos mercados que mais cresce, só no ano de 2019 teve um crescimento de mais de 10%.

Reforçando esse cenário, a Associação Brasileira de Empresas de Produtos Nutricionais (Abenutri), ressalta que em 2018, só o setor de Sport Nutrition, uma das quatro divisões do mercado, faturou cerca de R$ 2,24 bilhões, com crescimento de 12% em relação ao ano anterior, já em 2019 a média ficou na casa dos 15%, tendo um aumento de 3%.

Mas como fazer isso e aproveitar enquanto marca? A resposta é: lançando Nutricosméticos com a marca própria.

É neste momento que entram os Nutricosméticos, os quais têm como finalidade complementar e potencializar os resultados dos tratamentos estéticos. São suplementos alimentares que estão dentro das normas regulamentadoras por serem produtos naturais e que podem ser usados em conjunto com procedimentos. Aqui chega-se ao ponto-chave: As pessoas desejam e procuram por soluções que realcem a sua estética, o delineamento do corpo, mas ao mesmo tempo querem produtos que realmente façam efeito e cumpram o seu desejo. 

E a melhor maneira de fazer isso é terceirizando fórmulas altamente qualificadas com indústrias especialistas em produção private label. Com as novas tecnologias, os suplementos alimentares vêm fazendo parte de tratamentos estéticos que estão cada vez mais próximos de conquistar um equilíbrio perfeito. E essa é a oportunidade ideal para quem deseja alcançar sucesso e reconhecimento no mercado da beleza.

Empreender no segmento de suplementos alimentares, é uma ótima alternativa para consolidar um negócio. Neste processo é necessário entender as fórmulas que são tendência e iniciar a terceirização de produtos altamente rentáveis.

Website: https://contato.hile.com.br/lucre-com-produtos-emagrecedores