28/3/2014 –

A Arbor Networks, Inc., um dos principais fornecedores de soluções de proteção avançada contra ataques DDoS e ameaças à segurança para provedores de serviços de rede e empresas, anuncia os resultados de pesquisa que patrocinou sobre a questão da preparação para respostas a incidentes, conduzida pela The Economist Intelligence Unit. Foram entrevistados 360 executivos de nível sênior, a maioria dos quais (73%) diretores ou membros do conselho de empresas. Do total, 31% estão baseados na América do Norte; 36% na Europa e 29% no Pacífico Asiático.

O relatório denominado “Resposta ao incidente cibernético: os executivos estão prontos?” mostra que, apesar de 77% das empresas terem sofrido um incidente nos últimos dois anos, mais de um terço delas (38%) ainda não têm um plano de resposta a incidentes. Somente 17% das empresas pesquisadas estão totalmente preparadas para um incidente de segurança on-line.

As empresas mais preparadas, que já possuem um plano de resposta, normalmente contam com o departamento de TI para liderar esse processo. Mas a maioria recorre também a recursos externos, principalmente especialistas forenses em TI, consultores jurídicos e da área policial.

“Há uma tendência encorajadora no sentido de formalizar a preparação de respostas a incidentes corporativos. Mas com a fonte e o impacto das ameaças cada vez mais difíceis de prever, os executivos devem se certificar de que as respostas a incidentes se tornem um reflexo organizacional e não apenas um plano puxado da prateleira”, diz James Chambers, um editor sênior da The Economist Intelligence Unit.

O presidente da Arbor Networks, Matthew Moynahan acrescenta: “como mostram os resultados da pesquisa, quando se trata de ataques cibernéticos a questão é “quando, e não “se” eles vão ocorrer. Com os recentes ataques direcionados ao setor de varejo, percebemos que a capacidade de uma empresa de identificar e classificar rapidamente um incidente, executando um plano de resposta, é fundamental não somente para proteger os ativos corporativos e os dados de clientes, mas a marca, a reputação e a receita final da empresa”.

Resultados principais da pesquisa:

O nível de preparação não avança por falta de compreensão sobre as ameaças
• Apenas 17% dos líderes nas empresas se sentem totalmente preparados para um incidente.
• 41% executivos sentem que uma melhor compreensão das possíveis ameaças seria útil em sua preparação.
• Contar com um plano ou equipe formal tem um efeito significativo sobre a sensação de preparação entre os executivos.
• Metade das empresas ouvidas se sentem incapazes de prever o impacto nos negócios quando ocorre uma violação à segurança.

A ênfase na reputação está impulsionando a formulação de planos e processos
• Dois terços dos executivos dizem que responder efetivamente a um incidente pode melhorar a reputação de sua empresa.
• O percentual de organizações com uma equipe de resposta a incidentes e um plano tende a aumentar, colocando-se acima de 80% nos próximos anos.
• As empresas que sofreram um incidente nos últimos 24 meses são duas vezes mais propensas a contratar serviços especializados do que empresas que não tenham sofrido um incidente.

As empresas permanecem reticentes quanto a revelar incidentes e compartilhar informações sobre ameaças
• 57% das organizações não reportam voluntariamente os incidentes em que elas não são legalmente obrigadas a fazer.
• Somente um terço das empresas compartilham informações sobre incidentes com outras organizações para divulgar as práticas recomendadas e de referência de sua própria resposta.

Recursos adicionais:
• Baixe o relatório completo aqui: http://www.arbornetworks.com/ciso/eiureport
• Visite o blog da Arbor Networks para obter um resumo dos resultados principais
• Siga @arbornetworks no Twitter para obter mais resultados principais

Sobre The Economist Intelligence Unit
The Economist Intelligence Unit é a líder global em inteligência de negócios. É o setor business-to-business do The Economist Group, que publica The Economist. Como provedor líder mundial de informações econômicas, contribui para que os executivos tomem melhores decisões fornecendo análises atualizadas, confiáveis e imparciais sobre as tendências mundiais de mercado e estratégias. Mais informações sobre The Economist Intelligence Unit podem ser encontradas em www.eiu.com ou nos siga em www.twitter.com/theeiu.

Sobre a Arbor Networks
A Arbor Networks, Inc. ajuda a proteger as maiores redes corporativas e de prestadores de serviços contra ataques DDoS e ameaças avançadas. A Arbor é a líder mundial em fornecimento de proteção contra DDoS nos segmentos corporativo, de telecomunicações e serviços móveis, de acordo com o Infonetics Research. As soluções avançadas da Arbor contra ameaças oferecem ampla visão da rede por meio de uma combinação de captura de pacotes e tecnologia NetFlow, permitindo a rápida detecção e mitigação de malwares e invasões maliciosas. A Arbor também oferece recursos para análise forense, para análises de histórico e visualização e para resposta dinâmica a incidentes. A Arbor procura ser “multiplicadora de forças”, no que diz respeito à segurança. Nosso objetivo é oferecer uma visão rica sobre redes e seu contexto de segurança – para que os clientes possam resolver problemas mais rapidamente e reduzir o risco em seus negócios.

Para saber mais sobre os produtos e serviços Arbor, visite nosso site em arbornetworks.com. A pesquisa, análise e visão da Arbor, juntamente com dados do sistema de inteligência contra ameaças globais ATLAS®, podem ser encontradas no ATLAS Threat Portal.