Angra dos Reis é a primeira cidade do interior a contar com um veiculo blindado da Polícia Militar. Graças a um mutirão, o 33º BPM (Angra dos Reis) recebeu um “caveirão” que era da frota do 27º BPM (Santa Cruz). Ele foi reformado, com custo de R$ 40 mil, e já está no 33º BPM para ser usado em operações nas comunidades da Costa Verde, não só em Angra como também em Paraty e Mangaratiba.

O mutirão foi formado pela Prefeitura de Angra, condomínios e comerciantes de Angra dos Reis. O blindado foi todo reformado, recebeu pneus novos e teve a blindagem recuperada. Ele será usado em incursões em comunidades controladas por traficantes de drogas, dando mais segurança às operações policiais.

Várias comunidades de Angra dos Reis foram invadidas por traficantes expulsos de favelas do Rio. O prefeito da cidade, Fernando Jordão, procurou o governador Wilson Witzel e pediu providências, com destaque para o aumento do efetivo do 33º BPM. Os condomínios também colaboraram construindo um posto de abastecimento no Frade. Até então, os veículos da PM rodavam até 80 quilômetros para abastecer em Muriqui ou em Paraty.

O pedido do prefeito surtiu efeito. O governo do estado já começou a instalar três Unidades de Polícia de Proximidade (UPP) em Angra dos Reis: no Frade, Belém e Camorim. O modelo é diferente das UPPs (Unidade de Polícia Pacificadora) do Rio. O comando é do batalhão da área, no caso o 33º BPM.

As três UPPs já estão sendo instaladas com ajuda da comunidade.  O comando da Polícia Militar já enviou 120 policiais para atuarem nas novas unidades, que vão apoiar as operações do 33º BPM. Na comunidade do Frade, a UPP foi instalada numa casa que era usada por traficantes de drogas.

Com o reforço do policiamento, houve uma queda brusca nos índices de criminalidade em Angra dos Reis. A maioria dos casos acontecia nas comunidades que ficam distantes das áreas turísticas da cidade, que o governo federal quer transformar na Cancun brasileira.