28/8/2013 –

Na atual circunstância em que os museus brasileiros se preparam para atender ao Estatuto de Museus, e a elaboração de seus planos museológicos até 2014, é muito oportuna a indicação das diretrizes trazidas no livro Gestão de museus, um desafio contemporâneo: diagnóstico museológico e planejamento, da museóloga Manuelina Maria Duarte Cândido, lançamento da Editora Medianiz.

Um dos grandes desafios da museologia contemporânea é a elaboração de um diagnóstico adequado ao planejamento e à gestão de museus. Com essa afirmação e experiência na área, a autora apresenta os resultados da força do diagnóstico museológico como um instrumento necessário à qualificação dos museus. Seu ponto de partida é a reflexão sobre a conexão profunda entre teoria e a prática na gestão de museus, concluindo que os desafios maiores são a sistematização dos diagnósticos para a gestão e o planejamento; o desvendamento do possível descompasso entre teoria museológica e as práticas nos museus; e a dificuldade em fixar os mesmos parâmetros diagnósticos para instituições tão diferentes.

Organizado em cinco capítulos, o livro apresenta a trajetória dos museus e da Museologia, exemplos de avaliações museológicas, vasta bibliografia, um rico levantamento de diagnósticos feitos em diversas instituições e uma matriz para ser aplicada nos diagnósticos museológicos e planejamentos institucionais.

O primeiro capítulo analisa a trajetória dos museus e da Museologia, identificando aproximações e paralelos entre o fazer museal e a produção do conhecimento em Museológica. O segundo faz um mergulho em possíveis descompassos e apresenta como um pequeno universo de museus se relaciona com o campo do saber da Museologia. O terceiro busca perceber a abertura dos museus à avaliação, traçando um panorama de diversos tipos de avaliações setoriais. O capítulo seguinte trabalha a bibliografia disponível sobre gestão de museus, em suas múltiplas áreas, mapeando os aspectos considerados relevantes para a análise ou constituição de museus. Por fim, o quinto capítulo apresenta o levantamento e a análise de diagnósticos realizados em diversas instituições.

No lugar da criação de regras que possam ser utilizadas para a realização do diagnóstico, a autora envereda pela reafirmação de um conhecimento museológico “capaz de desenvolver no ‘diagnosticador’ os elementos imponderáveis: faro, golpe de vista, intuição”, como propõe o historiador italiano Carlo Ginzburg, como condição para a aproximação com o museu como objeto de avaliação global que se denomina diagnóstico museológico.

manuelinaSobre a autora – Manuelina Maria Duarte Cândido é professora de Museologia da Universidade Federal de Goiás, desde 2009, obteve o título de doutora em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa (2012). Graduada em História pela Universidade Estadual do Ceará (1997), com especialização Organização de Arquivos (1997) e Museologia pela Universidade de São Paulo (2000), onde realizou o mestrado em Arqueologia (2004). Coordenou o Núcleo de Ação Educativa do Centro Cultural São Paulo (2004) e dirigiu o Museu da Imagem e do Som do Ceará (2007-2008). Recebeu a Medalha de Honra ao Mérito 80 Anos da Escola de Museologia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), em 2012, e integrou a Comissão Conceitual da 23ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus (ICOM), realizada no Rio de Janeiro (agosto de 2013).

Título: Gestão de museus, um desafio contemporâneo: diagnóstico museológico e planejamento
Autora: Manuelina Maria Duarte Cândido
Número de páginas: 240
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 40,00
ISBN: 978-85-64713-07-92

Lançamento de Gestão de museus, um desafio contemporâneo
Data: Segunda-feira, 2 de setembro, às 19h
Local: Pinacoteca do Estado de São Paulo | Praça da luz, 02 (Estação Luz do Metrô | São Paulo (SP)

Website: http://www.pluricom.com.br/clientes/editora-medianiz/noticias/2013/08/museologa-lanca-gestao-de-museus-um-desafio-contemporaneo-na-pinacoteca-de-sao-paulo