Quase 80 mil servidores públicos atuam em formato Home Office devido ao novo coronavírus

Com o isolamento, o número de servidores públicos trabalhando em Home Office aumentou, e esse sistema está se consolidando no país. A pandemia foi responsável por transferir quase 80 mil servidores públicos para o trabalho remoto, segundo dados veiculados pelo Ministério da Economia (que também é o órgão com maior número de funcionários atuando remotamente, quase 26 mil).

A informação foi coletada devido ao pedido intermediado pela Lei de Acesso à Informação, e apresenta dados mapeados até 17 de abril de 2020. Além do Ministério da Economia, outros órgãos que concentram grande parte de seus funcionários no trabalho remoto são as pastas da saúde (quase 7.800 servidores em Home Office) e a presidência da república (aproximadamente 7.200 funcionários em Home Office).

Home Office permite que servidores continuem atuando de forma ininterrupta

O trabalho remoto permite que os profissionais consigam desempenhar suas respectivas funções mesmo estando em casa. Além disso, confere maior flexibilização do horário ao possibilitar que os servidores adaptem a jornada de acordo com compromissos profissionais e pessoais.

No geral, é possível elencar diversos benefícios do trabalho remoto, que, mesmo adotado abruptamente em decorrência da quarentena, pode ser bem interessante aos processos administrativos. O Home Office possibilita: maior independência na execução das funções diárias; maior proximidade com os familiares; menos estresse com deslocamento de casa até o local de trabalho; maior privacidade na rotina; liberdade profissional; entre muitos outros.

O modelo de Home Office pode trazer benefícios ao dia a dia, além de uma rotina mais confortável, mas também pode ser desafiador, principalmente no começo, quando as pessoas ainda estão se adaptando às suas peculiaridades.

Cursos para formação de gestores públicos são fundamentais para alinhamento do Home Office

A rotina do Home Office pode trazer benefícios e comodidade, mas, por outro lado, também pode tornar-se um desafio para que as pessoas consigam manter a produtividade sem prejudicar o desenvolvimento de suas carreiras. Por meio de treinamento, cursos interessantes à área de Administração Pública, e foco na formação de gestores públicos , é possível aperfeiçoar as práticas de trabalho, o que influencia diretamente no rendimento do Home Office.

O IBEGESP (Instituto Brasileiro de Educação em Gestão Pública) é uma associação educacional e científica sem fins lucrativos, e foi idealizado com o intuito de fornecer as melhores práticas de gestão pública por meio da educação continuada, oferecendo diversos cursos para qualificar gestores públicos e aperfeiçoar a qualidade do trabalho prestado. Alguns dos principais cursos para formação de gestores públicos são:

Curso de Administração Pública e Direito Administrativo

A ideia do curso é trazer clareza sobre os vários institutos e áreas da Administração, mostrando aos gestores públicos de que forma se preparar para ingressar neste setor de trabalho, buscando o aprimoramento e desenvolvimento das competências para progredir na carreira.

Curso de Administração e Finanças

O curso é muito importante para a formação de gestores públicos, uma vez que visa clarificar a relevância da gestão orçamentária e financeira para melhoria da gestão dos órgãos públicos por meio de ferramentas e estratégias essenciais para melhoria da saúde orçamentária e financeira.

Curso de Planejamento Estratégico no Setor Público

Esse curso tem como objetivo desmistificar cenários estratégicos da administração pública por meio do entendimento das variáveis internas e externas que influenciam o seu planejamento.

Curso de Direito do Trabalho na Administração Pública

O curso ajuda a qualificar os funcionários públicos com relação às normas, leis e procedimentos pertencentes ao direito do trabalho na esfera da administração pública.

Ao navegar pelo portal IBEGESP, é possível ter acesso ao catálogo de cursos para formação de gestores públicos e outras disciplinas.

É possível saber mais sobre o cenário do Home Office na Administração Pública, com uma cartilha criada pelo IBEGESP!

Website: https://www.ibegesp.org.br/