meio ambiente
meio ambiente

Por Léo Cesar Melo

Tudo o que se produz causa algum impacto. Alimentos, roupas, eletrodomésticos, tudo, do essencial ao supérfluo, demanda exploração de recursos naturais como água, energia e solo. Caso não adotem soluções ambientais sustentáveis, algumas indústrias podem se tornar enormes poluidoras.

A começar pela indústria petrolífera, que tem um alto potencial para acidentes ambientais de larga escala, se não houver o cuidado adequado. Além dos acidentes, há o impacto das operações, que acabam reverberando sobre ecossistemas marinhos e terrestres. Nesse setor, contar com projetos estruturados de tratamento de resíduos é fundamental para garantir a adequação à legislação e evitar emergências ambientais.

Outro segmento que demanda cuidados e que poucos se atentam é a indústria têxtil, ou a indústria da moda. Segundo a BBC, tecidos como malha e poliéster, que são os mais utilizados nesta indústria, além de demorar mais de 200 anos para se decompor, demandam 70 milhões de barris de petróleo todos os anos. E não para por aí. Para o cultivo do algodão são necessárias substâncias que podem causar impacto no solo e na água. Dessa forma, a gestão hídrica e o uso racional de matéria-prima são fatores-chave para trazer sustentabilidade para esse mercado.

Até mesmo a produção de alimentos pode ocasionar grandes impactos ambientais. As empresas de carnes e laticínios possuem alta emissão de gases do efeito estufa e, além disso, a criação de gado normalmente exige locais vastos e abertos, que acabam resultando em retirada da vegetação nativa. O consumo de água nessa indústria também é alto, o que traz para este mercado a necessidade de um enorme cuidado nas questões ambientais e de gerenciamento de água, efluentes e resíduos.

Sem soluções ambientais responsáveis, essas indústrias podem causar impactos de muita relevância. A única maneira de mudar é inovando e investindo em sustentabilidade.

Leo Cesar Melo, CEO da Allonda, empresa de engenharia com foco em soluções sustentáveis