Um relatório recente divulgado pela gigante de fast-food KFC mostra que três em cada dez galinhas vendidas pelo restaurante sofrem de dermatite. Essa é uma condição normalmente causada pela manutenção de galinhas em um ambiente mal ventilado ou pela falta de higiene adequada. A condição é caracterizada por inflamação grave, que pode levar a problemas de mobilidade nas galinhas. Embora essa condição afete cerca de um terço das galinhas servidas pelo KFC, ela não representa nenhum perigo para os consumidores.

Os executivos da KFC optaram por expor as estatísticas para que possam fazer melhorias e acompanhar o progresso no futuro. De acordo com os dados coletados pela pesquisa de fornecedores de frango da KFC no Reino Unido e na Irlanda, o número de aves afetadas por inflamações graves caiu de 50% para apenas 35% nos últimos 4 anos. A cadeia de fast-food planeja continuar reduzindo o número de aves afetadas por essa condição.

A maioria das galinhas criadas para o KFC são de raças de crescimento rápido que levam cerca de um mês para serem abatidas. Esse processo trás mais complicações no que diz respeito a saúde das aves. Além disso, criar mais galinhas em espaços limitados também torna impossível manter as condições ideais para as aves.

Os mesmos dados divulgados pela KFC também mostraram que 1 em cada 10 de suas galinhas sofre queimaduras por jarrete, causada por amônia proveniente do desperdício de outras aves. Esses dados mostram que muito tem que ser feito para melhorar as condições sob as quais as galinhas KFC são mantidas. O relatório constatou que a maioria dos fornecedores de frango da KFC mantém uma taxa de mortalidade de 4% de todas as galinhas que mantêm.
Segundo o Red Tractor do Reino Unido, todos os fornecedores de frango do setor devem manter uma taxa de mortalidade inferior a 5%.

Paula MacKenzie, gerente geral da KFC no Reino Unido e na Irlanda, disse: “Este relatório envia uma mensagem clara a todos – nossos fornecedores, nossas equipes e nossos stakeholders – sobre exatamente o que estamos procurando em termos de melhoria do bem-estar. Sabemos que o que é medido é gerenciado, e os números neste relatório representam uma referência sólida contra a qual podemos acompanhar nosso progresso futuro.”

A KFC permanecerá em destaque nos próximos meses, com muitas pessoas interessadas em ver as melhorias que serão feitas no futuro próximo. A empresa diz que vai mudar para aves de crescimento lento, numa tentativa de minimizar a taxa de mortalidade e reduzir a doença nas aves.

Fontes: Inhabitat