Apesar dos problemas de infraestrutura, Cabo Frio, a principal cidade da Região dos Lagos, ficou bem na fita na procura por destinos para passar o Carnaval. Um levantamento feito por três dos maiores sites de buscas por viagens do Brasil e do mundo (Hurb, Kaiak e Trip Advisor) apontam o Rio de Janeiro como protagonista em relação à preferência dos foliões por cidades fluminenses, durante a festa de Momo. A ocupação hoteleira na Capital também merece destaque com média de 93% no período, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ).

O site da agência Hotel Urbano (Hurb), um dos principais em buscas por viagens no Brasil, acaba de revelar, por meio de uma pesquisa da plataforma, os destinos mais procurados. A Capital aparece à frente com 28,74%, seguido por Armação dos Búzios (17,88%), Cabo Frio (13,79%), Angra dos Reis (10,82%), Paraty (7,77%), Arraial do Cabo (6,91%), Petrópolis (5,14%), Macaé (4,21%), Penedo (2,57%) e Mangaratiba (2,43%).

Ainda de acordo com o Hurb, cariocas, paulistas e mineiros foram os que mais buscaram os destinos fluminenses. No quesito de crescimento de buscas na variação entre 2019 e 2020, a plataforma destaca Cabo Frio (45,45%), Penedo (33,33%) e Arraial do Cabo (23,08%) como os destinos que mais obtiveram aumento na procura dos viajantes.Os números foram divulgados pela Secretaria estadual de Turismo (Setur).

O Kaiak também identificou os destinos que mais cresceram em buscas de janeiro de 2019 a janeiro de 2020. Cabo Frio mais uma vez aparece em posição de destaque, ocupando o segundo lugar na lista dos mais procurados do Brasil. O município fica atrás apenas de Fortaleza, entre os 15 destinos que mais evoluíram nas escolhas feitas por turistas no período.

Cabo Frio teve um Carnaval tranqüilo no quesito segurança, mas os turistas enfrentaram problemas no trânsito, principalmente no acesso às praias do Peró, Conchas e Ilha do Japonês. A Praia do Peró, única que tem a Bandeira Azul foi muito procurada, inclusive por muitos paulistas da capital. Os visitantes reclamaram muito da desordem provocada por ambulantes que ocuparam a Praça do Moinho, principal área de lazer do bairro, ocasionando, inclusive, apagões de energia por causa das ligações clandestinas feitas no local.

 A média de ocupação hoteleira na Capital, durante o período do Carnaval 2020, atingiu 93%. A maioria dos visitantes, 77%, era de procedência nacional. Os paulistas e os mineiros se destacaram em relação à origem. Já os turistas estrangeiros (23%) vieram da Argentina, Chile, Estados Unidos e Itália.

O secretário de Turismo, Otavio Leite, comemora os números e a procura dos viajantes pelos destinos do Estado.

– O crescimento do turismo receptivo no Estado certamente é fruto dos avanços na segurança pública associado às campanhas e ações de promoção do Rio de Janeiro nos mercados nacional e internacional – ressaltou o secretário.

O secretário de Turismo de Cabo Frio, Paulo Cotias, comemorou os números. Ele se reuniu com o grupo de governança para avaliar o Carnaval e, ao fim da reunião, anunciou novidades:

— Iniciamos estudos para uma proposta de aplicação progressiva de padronização, organização e uso do solo para as áreas dos territórios turísticos das praias do Forte e do Peró.