Um tribunal alemão decidiu que a remoção de árvores do local da primeira fábrica de carros elétricos da Tesla Inc. na Europa pode prosseguir, dias depois de ter emitido uma liminar suspendendo temporariamente os trabalhos.

O principal tribunal administrativo da região de Berlim-Brandemburgo decidiu na última quinta-feira (20) que as autoridades tinham o direito de abrir caminho para dar início a primeira fábrica de carros elétricos da Tesla Inc. na Europa.

O tribunal emitiu uma liminar no fim da semana passado para ganhar tempo e analisar o caso depois que um grupo de ambientalista contestou a decisão de um tribunal inferior de que Tesla poderia ir em frente derrubando as árvores. Vale resaltar que; a aprovação final do planejamento da fábrica ainda não foi concedida.

Vista geral da área florestal já parcialmente desmatada no futuro local, muitas vezes ele planejou a fábrica de Tesla perto de Gruenheide, Alemanha. (Patrick Pleul / dpa via AP)
Vista geral da área florestal já parcialmente desmatada no futuro local, muitas vezes ele planejou a fábrica de Tesla perto de Gruenheide, Alemanha. (Patrick Pleul / dpa via AP)

A empresa quer começar a fabricar 150.000 carros elétricos por ano a partir de meados de 2021, com planos de aumentar esse número para meio milhão anualmente.

A Tesla, com sede em Palo Alto, Califórnia, anunciou em novembro que havia decidido construir sua primeira fábrica européia na área de Berlim. O local planejado fica em Gruenheide, a leste da capital no estado de Brandemburgo.

O principal grupo de lobby de negócios da Alemanha, a Federação das Indústrias Alemãs, recebeu nesta sexta-feira a última decisão judicial. Holger Loesch, um alto funcionário do grupo, descreveu-o como “um sinal importante para a Alemanha como um local de investimento”.

Ele pediu uma discussão mais ampla sobre os procedimentos de planejamento e aprovação na Alemanha”, que ao longo dos anos se tornaram um sério impedimento ao investimento”.