Um dos locais com mais crescente de procura no pais, o Pantanal é um lugar repleto de natureza, biodiversidade e muita aventura para o turista aproveitar. Com inúmeras opções de passeios, locais para visitar e com a possibilidade de conhecer animais tão fascinantes, o local ganha fama a cada ano.

O ecoturismo, ter esse contato com a natureza e passar dias imersos em grandes áreas verdes, faz você se desligar do mundo tecnológico e proporciona grande relaxamento. Fique conosco e conheça um pouco das ótimas opções de passeios no Pantanal.

Onde fica o Pantanal?

O Pantanal brasileiro fica localizado nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, com uma grande área territorial. É considerado um patrimônio da UNESCO e seu acesso mais fácil pelos turistas de longe é desembarcar no aeroporto de Campo Grande ou Cuiabá.

Após isso, o turista precisará ter paciência e compreender que a região tem estradas com pouca infraestrutura e muitos buracos.

Melhor época para visitar o Pantanal

A melhor época para você visitar o Pantanal, sem dúvidas, é na época da seca. Com a seca, as áreas alagadas diminuem e facilita o acesso dos veículos. As estações chuvosas ficam nos meses de dezembro e fevereiro, sendo de julho a outubro os meses mais aconselháveis para a visita.

Nesse período, é mais fácil também de visualizar animais, realizar passeios de carro e barcos, encontrar estabelecimentos abertos, entre outras coisas.

Para quem prefere encontrar o local alagado para fotos e outros tipos de atividades, também existem passeios na época. Basta agendar e comunicar os variados guias locais que tudo será devidamente explicado.

Onde se hospedar no Pantanal

Para você responder essa pergunta, tudo vai depender do tipo de hospedagem que você está procurando. Para quem quer uma viagem mais tranquila e sem muita aventura, existem hotéis nas pequenas cidades em volta do Pantanal que oferecem uma estadia tranquila e confortável.

Há também, estadias em grandes fazendas, com passeios incluídos e muita aventura pela frente. Esses lugares são recomendados para pessoas mais experientes e com certo grau de entendimento do local.

Sendo assim, vale a pena pesquisar bem qual será seu tipo de viagem, para assim, escolher corretamente seu tipo de hospedagem. Existem também, hospedagens em barcos, que requerem mais cuidado e energia do turista.

O que fazer no Pantanal

  • Passeio de cavalo: que tal passear de cavalo dentro dos alagados do Pantanal e das enormes fazendas da região? Essa experiência é muita bacana e atraí muitos turistas. Os passeios geralmente duram uma parte do dia e acontecem com o auxílio de um guia. Os locais são de difícil acesso e realizar o mesmo trajeto a pé é impossível.
  • Passeios de barco: os passeios de barco pelos rios da região movimentam bastante a economia local. Com a maioria deles oferecendo almoço e bebidas, os passeios apresentam ótimas paisagens e um contato intenso com a natureza. Através desses passeios, é possível observar diversos peixes, pássaros e enormes árvores.
  • Passear pela Estrada Parque: talvez uma das estradas mais famosas e cumpridas da região, a Estrada Parque liga Corumbá a Miranda e atravessa por lindas paisagens e enormes rios. É recomendado realizar esse trajeto em veículos 4×4, devido ao grande número de chuvas e possíveis brejos. Sobretudo, trafegar por essa estrada pode te trazer boas surpresas ao encontrar lindos animais pelo caminho.
  • Trilhas: para conhecer bem a região é ter um contato íntimo com a natureza, diversos guias da região e de fazendas, oferecem trilhas em meio a mata para apresentar e poder observar animais silvestres. As trilhas geralmente duram a manhã toda e acontecem de maneira segura e bem orientada.

Pantanal Norte e Pantanal Sul

Uma boa explicação para turistas de primeira viagem, existe certa diferença entre a parte do Pantanal Norte e o Pantanal do Sul. A região norte é mais recomendada para viagens e passeios, por ser mais povoada e com maiores atrações mais tranquilas.

A região sul, inclui passeios mais no interior do Pantanal, com um contato mais íntimo com a natureza e animais selvagens.

Vale a pena consultar e ver bem para onde deseja ir, mas saiba que, independente da região escolhida, o Pantanal traz consigo muita natureza e biodiversidade.

Pesca Esportiva local

Uma prática bastante conhecida da região, a pesca esportiva pelos rios do Pantanal é bastante comum e atraí muitos admiradores. Com inúmeras espécies de peixes em seus rios, o Pantanal tem uma das maiores biodiversidades do mundo.

A pesca esportiva quase sempre conta com um piloteiro, para guiar a lanche ou o barco. Os rios da região são difíceis de navegar e podem apresentar perigos, sendo assim, tudo é feito de maneira segura com o uso de coletes salva-vidas e com excelentes pilotos.

Além da pesca esportiva por parte dos turistas, o local é adequado para diversas pesquisas e estudos em relação a vida aquática. Inúmeros biólogos fazem da região seu local de trabalho, realizando visitas quase que mensalmente para a região.

O destino do ecoturismo

Com passeios de tirar o fôlego, quando você pensa em ecoturismo, você deve-se lembrar do Pantanal. Com um contato extremo com a natureza, espécies raras e muita diversidade, sua viagem ganha fôlego a cada dia com uma nova paisagem.

Com enormes rios, árvores e com a possibilidade de observar aves como as araras azuis, o local cresce nesse ramo e atraí muitos turistas de fora do Brasil.

Dicas úteis

Para você que vai para o Pantanal pela primeira vez, é necessário estar ciente das roupas recomendadas e principalmente, do seu calçado. É necessário levar botas especificas para o solo da região, chapéu para conter o forte sol no rosto, protetor solar e muita disposição.

Além disso, recomendamos fazer os passeios em grupos, assim você economizará e poderá fazer excelentes amizades durante os trajetos. Um grande atrativo dos turistas são as fotos, sendo assim, leve sua melhor câmera e peça ajuda para um colega para ficar bem nas fotos.

Finalizando, o Pantanal é gigante. Consulte bem a área que você irá fazer os passeios para evitar possíveis aborrecimentos e decepções.