Um vírus que nasceu para mudar o mundo!

vírus
vírus

2020 o ano das grandes renovações.
Já nasce com um Rei.
Um vírus coroado.
É tempo de Mudanças de Hábito, de amizades, de oportunidades, mudança de tudo desde condutas da alma até as condutas profissionais.
Tempo exclusivo de renovação de fé de resgate de identidade de reforma de valores de princípios e de convicções.
Hora de se auto questionar: onde falhamos? Onde nos omitimos, onde silenciamos?
Quem deve ganhar? A vida ou o dinheiro no bolso? O amor a vida é maior do que o amor ao ao dinheiro? Afinal,
Política e pandemia se comunicam?
Pelo que observamos fica difícil dizer que não.
Estamos reféns de uma verdadeira aferição de duas importantes situações: a primeira destinada a apurar o quanto nos importamos com a nossa vida, com os nossos valores, e nossos familiares, vizinhos, animais, etc…
A segunda está representada pela essencialidade da força de trabalho e da importância da geração de capital para o Real funcionamento da máquina. Duas semanas de quarentena e os sistemas financeiros do planeta ameaçam ruir. Nações que mantinham dependência econômica aos países geradores de commodities e mão de obra, agora ajoelham-se perante outros países que já se recuperam da pandemia, clamando por uma solução.
Neste imbróglio cosmopolita, o Ambiente natural reage de forma totalmente surpreendente, golfinhos adentram aos canais de Veneza, cisnes pousam na Fontana do Trevi, detectores de ondas sísmicas ficam.mais apurados, a poluição nas bacias aéreas das grandes metrópoles cai drasticamente, cabras silvestres retornam às áreas urbanas de Gales, Copacabana volta a ter o seu real conceito de praia do sorriso prateado e azul, como no Lago Titicaca nos Andes.
Em paralelo.a isto tudo, comunidades de baixa renda não sabem como receber a pandemia. Não conhecem sequer os efeitos de uma contaminação por este temido vírus. Mas já se adiantam em alternativas de prevenção. A solidariedade, por lá sempre foi benvinda.
Sob o aspecto espiritual, globalmente estamos sob observação. Aspectos importantes como: “Até onde sabemos valorizar o amor? ” “qual o sentido que oferecemos aos nossos pares?” Quanto realmente vale limpar a nossa própria casa? Fazer a nossa própria comida? Lavar e passar as nossas roupas? Quando entramos em um.transporte público será que reparávamos nas pessoas como agora? E os nossos pets? Já perceberam a felicidade deles com a nossa presença diária e constante? E nossas plantas, vejam.como estão mais verdes e mais floridas. Simplesmente porque estamos a observando. Lançando amor, carinho… E os nossos idosos? Esquecidos de outrora e agora prezados pela sabedoria e experiência. Na verdade o teste continua… Não há mais beijos, cheiros e abraços. Mas mesmo quarentenados somos testados e obrigados a resgatar antigos poderes, que valem muito, tais como o do olhar, o do sorriso, da lembrança, e das coisas que o grande capital não conseguiu comprar. Ações praticadas na infância dos idosos do século passado, retornam ao nosso dia a dia. Escambo, contação de histórias, são coisas que hoje voltam a ter grandes valores. Fé, torna-se uma palavra de valor, porém sem manipulações.
E a internet?
Talvez umas das poucas moedas do Capital que está se revelando primordial nesta nova vida. As lives se multiplicam. Realmente um novo Planeta se apresenta. Para alguns novos negócios iniciam. Para outros, a vida se ressignifica. E para outros, que já viviam em.crise ou em extrema pobreza, nada mudou.
A sorte está lançada.
Todos estamos na mesma embarcação.
O estado é de guerra.
A calamidade é PÚBLICA.
Mas a VIDA virou moeda de grande valor!
Não é hora de entraves políticos. É isto que o outro lado da força deseja.
Sejamos seres do bem.
Cultivemos o amor.
Desequilíbrio político agora é o estopim para a ruína.
E os chineses sabem muito bem disto.
Eles pensam de mil em mil anos.
Conhecem o Ing e o yang.
Venceram em.parte o Vírus. (Não falarei o nome dele, propositalmente).
Os chineses sabem que este vírus é inteligente. Daí o seu semblante de coroado.
Eles também conhecem muito bem as habilidades do Tigre e do Dragão.
Mas precisam conhecer ainda mais as diferenças entre a Águia Branca e as Araras.
Ambas têm asas…
Ainda…
A oferta e a procura ainda não foram destruídas.
Que DEUS imune a todos Nós.
Um Novo Mundo se apresenta.
Seja bem-vindo!

Dr. Francisco Carrera
*Advogado ambiental e urbanístico há 28 anos, professor de direito Ambiental, coordenador de pós graduação, Pós Graduado em Auditoria e Perícias Ambientais, Autor de diversas obras de Direito Ambiental, Mestre em Direito da Cidade – UERJ, sócio Titular da Carrera Advogados.