Muitas lojas físicas sofreram ao longo da pandemia por não terem investido no e-commerce

Qual a importância de ter um e-commerce em 2020

A pandemia causada pelo coronavírus causou uma série de mudanças no mundo. Por conta da quarentena, a forma mais eficaz de combate contra a doença, muitas lojas tiveram que permanecer fechadas para garantir o distanciamento social e as aglomerações. 

Mas com esse fechamento, muitas lojas viram suas vendas praticamente zerarem. Como as pessoas não estavam mais saindo de casa, passando na frente do comércio, a população deixou de comprar o  produto considerado não essencial na loja física. 

Essa situação deixou claro a importância de se investir no digital e contratar uma equipe especializada para criação de um e-commerce. A venda virtual passou a ser uma obrigação para o empresário, e não apenas uma opção. 

Para provar que o comércio digital é de extrema importância atualmente, foram selecionados alguns nichos que fazem muito sucesso no ambiente virtual. Mesmo muitas pessoas achando que não iria dar certo no começo, os negócios deslancharam. 

Nichos que tiveram sucesso no ambiente digital 

Livros 

Há alguns anos atrás, ninguém imaginava que grandes marcas como a Livraria Cultura e a Saraiva iriam estar lutando para não fechar suas lojas e declarar falência. 

Um dos motivos disso acontecer foi o início da venda de livros pela internet, principalmente pela Amazon. Produtos mais baratos, uma entrega bastante eficiente e o investimento nos e-books. 

Durante a black friday, por exemplo, a Amazon vai comercializar e-books por menos de R$ 10. Para quem possui um kindle, esse é um negócio muito bom e bastante barato. 

Cosméticos e Maquiagem

Muitas pessoas pensavam que era necessário ir diretamente na loja de cosmético e maquiagem para experimentar o produto. Essa é uma ideia que ficou no passado. Segundo dados levantados pela Compre & Confie, itens dessa categoria tiveram o 2º maior volume de pedidos em 2019, atrás apenas de moda e acessórios. 

Essa tendência começou com blogueiras que se especializaram nesse tipo de conteúdo. Quando elas testavam maquiagens, também disponibilizam para a venda. Esse formato foi um verdadeiro sucesso. 

Vendo esse novo cenário, muitas lojas e empresários passaram a investir em lojas no ambiente digital. 

Produtos e serviços de viagem 

Pessoas mais tradicionais costumavam comprar viagem em agências de viagem. Para o viajante, era mais fácil ir em uma unidade e fechar um pacote. 

Atualmente, a forma de planejar uma viagem mudou completamente. É possível alugar um veículo, comprar passagem, reservar a hospedagem e contratar um seguro viagem pela internet. Há muitos blogs que fazem esse serviço fazendo divulgação de afiliados.

Até viagens internacionais, onde a burocracia costuma ser muito maior, pode ser planejada na sala de casa. 

Bebidas 

Onde você costumava comprar a cervejinha para o churrasco do final de semana? Antes, as pessoas iam para o supermercado e adegas para garantir um fardo com um preço bastante acessível. 

Por conta da pandemia, a o desenvolvimento de lojas virtuais para bebidas foi acelerado e já se tornou um sucesso. Já existem clubes virtuais para receber bebidas mensalmente em casa e também aplicativos com entrega. 

Petshop 

O Brasil é o segundo maior mercado pet do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o setor faturou R$ 20,3 bilhões em 2018. Qualquer forma de venda é bem vinda. 

Os principais mercados de produtos pet estão de olho nesse ambiente. Petz e Cobasi, por exemplo, já estão investindo no e-commerce e tornar a vida do cliente ainda mais confortável. 

Mas é importante ressaltar que não basta ter um site para ter sucesso no ambiente digital. É preciso oferecer todas as condições do consumidor comprar de forma confortável e rápida. Do mesmo jeito que uma loja física oferece uma maquininha, o e-commerce deve ter gateways de pagamento. Além de um site responsivo e pensado na experiência do usuário.