Índice lista as empresas da bolsa com melhor eficiência de gestão das emissões de gases do efeito estufa


A Vivo inicia o ano marcando presença na carteira do Índice Carbono Eficiente da B3 (ICO2 B3), anunciado esta semana. O ICO2, criado em 2010 pela B3 em parceria com o BNDES, é o primeiro e o principal índice brasileiro que lista as empresas da bolsa com melhor eficiência de gestão das emissões de gases do efeito estufa, seguindo a tendência mundial de atrelar o crescimento econômico das empresas a um desenvolvimento sustentável, com menos impactos negativos para o planeta. O índice reúne 62 ações de 58 companhias pertencentes a 22 setores. A carteira é vigente de janeiro a abril de 2021.

“Essa conquista foi possível devido a um conjunto de ações sustentáveis que conduzimos de forma contínua ao longo de 2020, gerando impacto positivo na sociedade e no meio ambiente, o que refletiu em valor para o mercado”, afirma o VP de Relações Institucionais e Sustentabilidade da Vivo, Renato Gasparetto.

Em 2020, a Vivo esteve presente nos principais índices de sustentabilidade do Brasil e da América Latina. Integrou, pela 9ª vez consecutiva, a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE B3). O indicador aponta as companhias que se destacam por sua atuação sustentável e busca auxiliar investidores na tomada de decisão.

A empresa ainda esteve presente no novo S&P/B3, parceria entre a B3 e a S&P, principal provedor de índices, dados e pesquisas do mercado de ações do mundo e gestora do Dow Jones Sustainability Index (DJSI), do qual a Vivo também faz parte, sendo a empresa do setor com a melhor posição no ranking, na América Latina.

Também foi uma das 10 Empresas Líderes de Sustentabilidade, segundo a ALAS 20, uma iniciativa conduzida pela GovernArt e Vigeo Eiris que avalia a excelência na divulgação pública de informações de sustentabilidade e governança em países latino-americanos.