Você quer conseguir uma casa mais sustentável

Cada vez mais as casas estão a ser construídas seguindo os parâmetros da arquitectura sustentável: casas bioclimáticas, edifícios com certificação energética… Porém, a maioria das pessoas vive em casas e apartamentos que não foram concebidos como espaços de habitação que respeitem o ambiente.

O objetivo é construir casas confortáveis ​​e funcionais da forma mais econômica possível. Converter essas moradias em locais mais sustentáveis ​​não exige um grande dispêndio, basta estar atento ao cuidado com o meio ambiente e fazer o mínimo de adaptações logísticas.

Para transformar a casa o mais ecológica possível, é preciso se acostumar a  pequenos gestos todos os dias. Tomando como referência um apartamento tradicional, com os cômodos habituais e uma pequena varanda, daremos alguns conselhos sobre as medidas e mudanças que pode realizar para começar a cuidar do ambiente… pode ainda economizar dinheiro!

O que fazer para criar uma casa mais sustentável?

  • Isole paredes, teto e piso para ajudar a aquecer e poupar energia.
  • Instale janelas de vidros duplos ou cortinas térmicas (que são mais baratas).
  • Usufrua do sol. Oriente sua casa para obter o máximo de luz solar, instale aquecimento solar de água e considere as opções de aquecimento passivo.
  • Opte por eletrodomésticos com classificações de alta eficiência energética, como lâmpadas ecológicas.
  • Opte por materiais de construção não tóxicos.
  • Escolha aparelhos que economizam água e elementos sanitários que limitem o fluxo de água.
  • Recicle quando possível, especialmente ao demolir e construir.
  • Use fontes renováveis ​​de eletricidade sempre que possível, gerando no local (por exemplo, instalando uma pequena turbina eólica ou sistema micro-hidroelétrico) ou escolhendo uma empresa de energia que gere a partir de fontes renováveis.
  • Construa pensando no conforto e no futuro.
  • Escolha plantas nativas e locais para jardins e paisagismo.

Que materiais posso usar para construir casas sustentáveis?

Existem todos os tipos de materiais que são reciclados, recuperados e reutilizados. Os materiais reciclados mais comumente usados ​​são:

  • Bancadas de cozinha em vidro reciclado, muito úteis pela sua resistência ao calor além da sua vasta gama de cores.
  • O aço feito a partir de metais reciclados, é uma boa opção já que não perde suas qualidades, como resistência, dureza e maleabilidade.
  • Tijolos, pedras e pavimentos também podem ser recuperados e reaproveitados.
  • Reutilizar solos de escavação para novos jardins.
  • As telhas podem ter conteúdo reciclado.
  • Produtos de plástico com conteúdo reciclado.
  • Materiais de drywall que foram reciclados.

Em suma, hoje qualquer produto em sua casa pode vir de materiais reciclados.

Quais são as vantagens de usar iluminação LED?

As luzes LED estão se tornando cada vez mais comuns como um recurso de design doméstico de economia de energia. A iluminação LED visa reduzir o custo de energia e não precisará trocá-las durante muito tempo. Podem ser um pouco mais caras no início, mas você aumentará sua poupança de eletricidade.

Por outro lado, os suportes de diodo emissor de luz LED são a melhor escolha para iluminação com eficiência energética e design das casas eficientes.

Como economizar no aquecimento?

Normalmente, o aquecimento e o ar condicionado são a maior fonte de consumo de energia da sua casa. Você deseja usar um sistema bem projetado e eficiente, por isso é importante saber que é essencial obter economia de energia.

8 truques simples para ter uma casa acolhedora com baixo consumo de energia

  • A temperatura ideal para aquecer uma casa é de 19º a 21ºC. Apenas um aumento de 1ºC aumenta o consumo de energia em 7%. À noite, 15º a 17ºC são suficientes.
  • É melhor manter uma temperatura constante. Subir drasticamente a temperatura aumenta  muito o gasto.
  • Aproveite as horas de luz do dia, baixe as persianas quando já é noite e feche as cortinas, evitando assim a perda do calor acumulado durante o dia.
  • Instale um bom sistema de isolamento nas janelas. Até 30% das necessidades de aquecimento vêm das perdas de calor provenientes das janelas. Melhore a qualidade do vidro e o tipo de caixilharia (a mais eficiente é a madeira).
  • Verifique se há perdas de calor nas fendas das janelas, portas e persianas.
  • Regule o aquecimento com seus horários. Se passa muito tempo fora de casa, não deixe o aquecimento ligado durante o dia, é melhor programar 1 hora antes de chegar.
  • A opção mais comum para os sistemas de aquecimento individual é a caldeira (com distribuição por radiadores ou piso radiante), seguida dos radiadores elétricos (os sistemas mais caros) e equipamentos de ar condicionado com bomba de calor.
  • Os radiadores que trabalham com água devem ser purgados pelo menos uma vez por ano antes da chegada do inverno para seu correto funcionamento.