Os chamados micropoluentes são substâncias de uso comum no dia a dia, que estão presentes em produtos de limpeza e de higiene pessoal, bem como cremes, medicamentos e cosméticos. Mas o que esse uso acarreta para o planeta? Quando os micropoluentes chegam ao meio ambiente, causam a sua degradação e colocam em risco a Saúde Pública, pois contaminam a água para consumo humano.

Rafael Zarvos, especialista em Gestão de Resíduos Domésticos e fundador da Oceano Resíduos, aponta para a necessidade do descarte ambientalmente adequado dos itens que contém tais substâncias entre seus componentes, tamanho é o prejuízo que causam nas águas.

Os micropoluentes representam uma ameaça emergente à qualidade de nossas águas, rios, lagos, reservatórios, mares e oceanos, pois não existe tecnologia capaz de remover essas substâncias provenientes dos esgotos sanitários”, explica o especialista .

Uma solução para esse problema é o descarte correto dos micropoluentes. Para atender essa demanda, Zarvos criou a Oceano Resíduos. A ideia é que as pessoas possam ter em casa uma coleta inteligente que faça a correta destinação dos resíduos domésticos.

Queremos que as pessoas, cada vez mais, entendam a importância do descarte responsável. Com pequenas atitudes como essa, podemos proteger o meio ambiente e cuidar do nosso futuro“, finaliza Rafael. Sobre a Oceano: A Oceano é uma empresa de gestão de resíduos e coleta inteligente, responsável pela correta destinação do lixo produzido no nosso dia a dia.

Nossa gestão é focada, principalmente nos chamados micropoluentes, substâncias de uso comum em nosso dia a dia que constituem uma ameaça emergente à qualidade de águas, rios, lagos, reservatórios, mares e oceanos, uma vez que inexiste tecnologia para remoção destas substâncias provenientes de esgotos sanitários e hospitais, com coleta domiciliar e planos adequados para cada necessidade.